A alergia ao molde pode ir embora sozinha?

A alergia ao mofo é uma doença alérgica induzida pela exposição ao mofo. O mofo é um fungo que se desenvolve em áreas úmidas e úmidas da casa. Causa reações alérgicas, especialmente em pessoas com privação imunológica. Afeta a pele e o trato respiratório superior. Seus sintomas envolvem função do nariz, pele seca e escamosa, coceira nos olhos, nariz entupido e muito mais. Seus sintomas são aparentes no tempo úmido e podem desaparecer por algum tempo no resto do ano. Existem surtos. A melhor maneira de se livrar da alergia a fungos é parar a exposição a fungos.

A alergia a mofo não desaparece por si própria. A alergia ao mofo ocorre quando você é tratado adequadamente e sua exposição ao mofo em casa é completamente interrompida. Portanto, o tratamento é eficaz e duradouro apenas quando a exposição ao mofo é interrompida.

O mofo é um tipo de fungo que vive em locais quentes, úmidos e úmidos. Eles estão na forma de esporos que flutuam no ar. Pode crescer em áreas úmidas e úmidas da casa, como o porão ou o banheiro, mesmo em seu jardim, onde uma pilha de folhas fica por alguns dias. Eles crescem em unidades e causam condições no ar, como grãos de pólen.

O mofo causa alergias no corpo, especialmente nos casos em que a pessoa afetada tem baixa imunidade. Moldes crescem em colônias e levam a reações alérgicas no corpo, envolvendo pulmões e seios. As doenças alérgicas comuns causadas por fungos são rinite alérgica, sinusite alérgica e asma alérgica. Essas reações alérgicas são comumente causadas por fungos como Alternaria, Aspergillus, Penicillium e Cladosporium.

Causas de alergia ao mofo

A alergia a mofo é causada por um sistema imunológico fraco ou sensível, como é comum em pacientes com  HIV  ou  AIDS  . Isso pode acontecer com qualquer pessoa cuja imunidade seja inoperante ou suprimida. Quando o sistema imunológico de uma pessoa é fraco ou sensível, causa produção de anticorpos no organismo. Quando a pessoa afetada entra em contato com os esporos de mofo novamente; Uma cascata de reações alérgicas ocorre no corpo. Isso acontece quando o corpo libera vários produtos químicos, como a histamina, para combater esporos de fungos e leva ao desenvolvimento de sintomas alérgicos, como coceira nos olhos, olhos lacrimejantes, etc.

Fatores de risco para alergia a mofo

As chances de desenvolver alergia fúngica são desencadeadas pelos seguintes fatores de risco:

  • A pessoa tem um histórico familiar de alergias.
  • As pessoas são continuamente expostas ao mofo em suas áreas de trabalho, como panificação, carpintaria, agricultura, exploração madeireira, etc.
  • A pessoa vive em uma casa úmida.
  • A pessoa vive em uma casa mal ventilada.
  • Trabalha-se em uma estação de trabalho que é exposta a excesso de umidade o tempo todo, como vazamento de canos, infiltração de água, etc.

Sintomas de alergia a mofo

Os sintomas da alergia ao mofo são semelhantes a qualquer outra alergia do trato respiratório superior. Esses sintomas são diferentes em pessoas diferentes. É mais comum em clima úmido. Também depende da concentração de mofo dentro e fora. Os sintomas aparecem e desaparecem em um clima específico dentro de um ano. Seus sintomas envolvem

  • nariz entupido ou escorrendo,
  • espirros frequentes
  • tosse
  • coceira nos olhos, nariz e garganta
  • pós gotejamento nasal
  • olhos marejados
  • a pele é seca e escamosa

Complicações da alergia ao molde

Geralmente, os sintomas da alergia ao mofo não são graves. No entanto, em casos graves, pode causar complicações como

  • Sinusite fúngica alérgica
  • Asma induzida por mofo
  • Pneumonite hipersensível
  • Aspergilose broncopulmonar alérgica

Conclusão

A alergia a mofo é desencadeada por fungos que prosperam na parte úmida e úmida da casa. É caracterizada por sintomas como respiração problemática, espirros frequentes, nariz entupido ou coriza. Não vá sozinho. O tratamento e a exposição ao mofo podem ser eficazes para ter uma cura completa da alergia.

Leia também:

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment