O linfoma de Hodgkin pode matar você?

O linfoma é tratável e com o diagnóstico e tratamento adequados, a taxa de sobrevida em 5 anos é alta. A fatalidade do linfoma depende do estágio em que é diagnosticada e da resposta do paciente ao tratamento. Se o linfoma é metastizado, é necessário um tratamento mais agressivo.

Table of Contents

O linfoma de Hodgkin pode matar você?

O linfoma de Hodgkin é absolutamente tratável. A taxa de sobrevivência de qualquer doença é definida como o número de pacientes que sobreviveram por um determinado período de tempo após o diagnóstico dessa doença em particular. A taxa de sobrevida em 1 ano do linfoma é de aproximadamente 92%, enquanto a taxa de sobrevida em 5 anos é de aproximadamente 80 a 82%. À medida que o linfoma de Hodgkin avança para o estágio avançado, a taxa de sobrevida diminui e também a recidiva da doença é mais frequente. O tratamento e a sobrevivcia do doente que sofre de linfoma de Hodgkin dependem do estio em que a doen foi diagnosticada, do regime de tratamento aconselhado pelo oncologista e da resposta do doente relativamente ao tratamento. O International Prognostic Index descreveu vários fatores que determinam o prognóstico do linfoma. Esses fatores incluem idade, estágio, nível sanguíneo de lactato desidrogenase,

Com as mais modernas técnicas de diagnóstico e os regimes avançados de tratamento e muitos medicamentos em andamento nas empresas farmacêuticas, o linfoma não é mais uma doença de alta letalidade, desde que o doente seja diagnosticado precocemente e o paciente consulte imediatamente o médico em caso de quaisquer sintomas. Com o uso da técnica de FDG-PET, o tumor é prontamente diagnosticado. Os regimes de tratamento para o linfoma de Hodgkin foram significativamente alterados nos últimos anos e muitas opções de tratamento, como imunoterapia e transplante de células estaminais foram adicionadas na artilharia dos oncologistas. Os oncologistas estão se sentindo muito mais confiantes do que nunca por causa das mais recentes tecnologias em suas mãos. O linfoma de Hodgkin agora não carrega mais uma etiqueta de “certeza fatal”. Com os devidos cuidados e terapias comoquimioterapia , radioterapia e imunoterapia, é possível curar completamente o linfoma com baixa frequência de recidiva.

Estágios do Linfoma

Com base nos sintomas apresentados pelo linfoma, divide-se em várias etapas. Essa classificação do linfoma de Hodgkin, com base nos sintomas ou características, é denominada estadiamento. O estadiamento é necessário para decidir o regime de tratamento adequado para o paciente e também para avaliar o prognóstico da doença. À medida que o linfoma de Hodgkin progride para estágio avançado, a taxa de sobrevivência dos pacientes é reduzida. A seguir estão os vários estágios do linfoma de Hodgkin:

  1. Estágio I: O estágio I é caracterizado pelo fato de o linfoma estar presente apenas em um único linfonodo ou em um órgão linfóide, como o timo.
  2. Estágio II: O Estágio II é caracterizado pela presença de linfoma em múltiplos linfonodos, todos presentes abaixo ou acima do diafragma.
  3. Estágio III: No estágio III, os linfonodos com linfoma estão presentes em ambos os lados do diafragma e o linfoma também envolve órgãos linfóides.
  4. Estágio IV: O linfoma no estágio IV envolve um órgão extranodal, como fígado, pulmões ou medula óssea .

Tratamento Avançado de Linfoma

Com a pesquisa contínua e o avanço no diagnóstico e tratamento, o linfoma não é mais uma doença não curável. A seguir estão o tratamento avançado para o linfoma:

  • Quimioterapia: Drogas como a bendamustina e o pralatrexato são os medicamentos mais usados ​​no tratamento do linfoma.
  • Drogas biológicas: drogas biológicas para terapia direcionada também são outra opção para o tratamento. Drogas como duvelisib e tenalisib mostram promessas nos ensaios clínicos iniciais.
  • Vacina: A pesquisa é feita para sintetizar uma vacina para o linfoma. No entanto, este é um conceito muito ingênuo e está atualmente em pesquisa e ensaio clínico.

Conclusão

Com as técnicas avançadas de diagnóstico, como o FDG-PET, e as opções avançadas de tratamento, como imunoterapia e transplante de células-tronco, além de vários medicamentos em preparação, o linfoma não é mais uma doença fatal. Até mesmo o prognóstico do linfoma de Hodgkin nos estágios avançados é bastante favorável e a taxa de recaída também está tomando um deslizamento.

Leia também:

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment