Um exame de sangue pode detectar o linfoma não-Hodgkin?

Vários métodos de diagnóstico são utilizados para identificar o linfoma não-Hodgkin (LNH). O diagnóstico preliminar é feito através do exame físico, ou seja, o exame dos sintomas e exames de sangue. Os exames de sangue usados ​​para o linfoma não-Hodgkin são contagem completa de células, citometria de fluxo, esfregaço de sangue, química do sangue, presença de lactato desidrogenase, imunofenotipagem, presença de infecção viral e cariotipagem. No entanto, os exames de sangue devem ser combinados com outras técnicas de diagnóstico para confirmar a presença de linfoma não-Hodgkin.

Table of Contents

Um exame de sangue pode detectar o linfoma não-Hodgkin?

A análise detalhada do sangue fornece informações vitais sobre a presença de câncer. Alguns testes fornecem o aspecto preliminar, enquanto os outros testes resultam em diagnóstico confirmatório. A seguir estão os exames de sangue usados ​​no linfoma não-Hodgkin:

  1. Contagem Sanguínea Completa: No linfoma não-Hodgkin, o número de células aumenta significativamente acima do nível normal. Assim, através da contagem diferencial de células, o médico pode identificar a existência da doença. No entanto, existem várias razões para a contagem de células anormais, portanto, os resultados devem ser correlacionados com os sintomas e um diagnóstico confirmatório deve ser feito. A citometria de fluxo também pode ser feita para determinar anormalidade no sangue.
  2. Química Sanguínea: As células cancerosas crescem rapidamente e liberam vários metabólitos no sangue, que podem ser identificados através de testes químicos. Além disso, em resposta a essas células, o corpo também produz certos produtos químicos. A análise desses produtos químicos dá uma dica sobre a doença.
  3. Presença de Lactato Desidrogenase: A presença de lactato desidrogenase no sangue fornece uma pista importante para a presença de linfoma não-Hodgkin.
  4. Testes Virais: Muitos tipos de câncer são causados ​​devido a infecções virais, como o vírus Epstein-Barr. Estes podem ser detectados através de exames de sangue.
  5. Imunofenotipagem: A presença de certos tipos de antígeno no sangue pode confirmar a presença de linfoma não-Hodgkin.
  6. Cariotipagem: O linfoma não-Hodgkin é causado por mutação genética. A presença de mutação genética confirma a presença de linfoma não-hodgkin.

Diagnóstico do Linfoma Não-Hodgkin

O diagnóstico de linfoma não-Hodgkin é a chave para decidir a estratégia de tratamento e ajuda a identificar o estágio da doença. Com base no estadiamento, o prognóstico da doença é avaliado. Se o diagnóstico for feito precocemente, menos complexo será o tratamento com pouca chance de recaída. O diagnóstico é continuamente aprimorado pela incorporação de novas tecnologias, obtendo resultados com alta precisão. A seguir estão os métodos de diagnóstico para examinar a presença de linfoma não-hodgkin:

Exame Preliminar: O paciente inicialmente vai ao médico de família para consulta sobre os sintomas gerais, como aumento dos linfonodos, sudorese noturna , perda de peso e fadiga . Se o médico excluir todas as razões e diminuir a causa do linfoma não-Hodgkin, ele poderá encaminhar o paciente a um oncologista. A vontade do paciente de consultar o médico para seus sintomas é um fator importante para o diagnóstico precoce.

Exame de sangue: Vários exames de sangue estão disponíveis para identificar a presença de linfoma. Alguns deles são preliminares e alguns são confirmatórios. Os exames de sangue, como hemograma completo e citometria de fluxo, são testes preliminares, enquanto o exame detalhado da célula, como anormalidade morfológica e análise da mutação genética, fornece a confirmação do linfoma não-Hodgkin.

Biópsia: A biópsia fornece resultados precisos sobre a presença de câncer. Na biópsia, o tecido é retirado do órgão afetado e examinado. Existem vários tipos de biópsia. Se o tumor completo for removido para exame, é conhecido como biópsia excisional, enquanto a biópsia incisional inclui a remoção de uma parte do tumor. Outro método de biópsia é através da agulha. A amostra do tecido da agulha é retirada para posterior análise.

Técnicas de imagem: As técnicas de imagem são um dos métodos mais utilizados para o reconhecimento do câncer. Não ajuda apenas na identificação do câncer, mas também fornece informações sobre a extensão da doença e o efeito do tratamento. As técnicas de imagem utilizadas são a radiografia , tomografia computadorizada , ressonância magnética e tomografia por emissão de pósitrons.

Conclusão

Os exames de sangue são o primeiro teste feito para identificar várias doenças, pois o sangue é o tecido conectivo que conecta todos os órgãos e qualquer alteração no comportamento metabólico do órgão se reflete no sangue.

Leia também:

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment