Dieta E Nutrição

Dieta da Fadiga Adrenal: Alimentos para incluir e alimentos para evitar

As glândulas supra-renais são as pequenas estruturas localizadas acima de cada rim.Essas glândulas endócrinas secretam vários hormônios, como mineralocorticoides, glicocorticóides, andrógenos adrenais e adrenalina na corrente sanguínea. Esses hormônios regulam o funcionamento normal do nosso corpo. Quando as glândulas supra-renais são afetadas, elas funcionam abaixo dos níveis necessários e produzem menos (ou nenhum) hormônios que causam problemas ao corpo. Uma dieta saudável geralmente ajuda a trazer o corpo de volta ao seu estado normal. Uma dieta projetada para lidar com a condição de fadiga adrenal ajudaria na recuperação da condição.

A fadiga adrenal significa que as glândulas supra-renais funcionam de modo sub-ótimo devido ao estresse. Uma das maneiras de superar a fadiga adrenal é ter dieta de fadiga adrenal. Esta dieta é uma abordagem baseada em alimentos para melhorar o estresse existente nas glândulas supra-renais. O objetivo de tal dieta é aumentar os níveis de energia naturalmente para que a energia armazenada não seja completamente utilizada.

Alimentos para incluir na dieta da fadiga adrenal

A dieta recomendada pelos naturopatas para fadiga adrenal é uma dieta bem equilibrada. Inclui a ingestão de quantidades elevadas de proteínas, quantidades adequadas de gorduras, menos carboidratos, muitos líquidos e ingestão de vitaminas e minerais.

Proteínas para Fadiga Adrenal:

As proteínas são os blocos de construção do nosso corpo. Eles são necessários para construir nossa massa corporal. Eles ajudam na fabricação de tecidos musculares após o seu desgaste. Recomenda-se ter 0,8 gramas de proteína por dia. A dieta deve conter alimentos ricos em proteínas, como legumes, leite, produtos lácteos, ovos, carne e produtos de soja. Consumir mais quantidades de proteínas em comparação com carboidratos e gorduras é recomendado.

Dieta de fadiga adrenal deve incluir alimentos com baixo teor de açúcar

Os carboidratos são muito importantes, pois são a principal fonte de energia para o nosso corpo. No entanto, a ingestão excessiva de carboidratos, especialmente na forma de açúcar branco ou adoçantes artificiais, leva ao estresse nas glândulas supra-renais. Portanto, é necessário controlar a ingestão de açúcar durante a fadiga adrenal. Aconselha-se a ingestão de carboidratos com baixo valor glicêmico (<55) em comparação àqueles com alto valor glicêmico (> 70). Os valores glicêmicos baixos são carboidratos complexos, como grãos inteiros e germinados de arroz selvagem e quinoa, lentilhas; produtos de soja liberam glicose lentamente no sangue e ajudam a sustentar a energia por mais tempo. Em contraste, os carboidratos de alto valor glicêmico, como o açúcar branco, levam a um aumento repentino nos níveis de glicose no sangue, que não são desejáveis.

Quantidade adequada de gordura

As gorduras são a forma armazenada de energia em nosso corpo. No entanto, o excesso de gordura não é bom para o nosso corpo. Assim, a ingestão de quantidades saudáveis ​​e adequadas de gordura é necessária. Gorduras contendo ácidos graxos essenciais, como ácidos graxos monoinsaturados e poliinsaturados, precisam ser consumidas. Alimentos como peixes oleosos (salmão, cavala), nozes, azeite, óleo de coco e frutas como abacates precisam ser consumidos.

Beber muitos líquidos para fadiga adrenal:

Beber muita água e fluidos é uma parte importante da dieta de fadiga adrenal para permanecer hidratado. A água é importante, uma vez que mantém a temperatura corporal, todas as reações metabólicas ocorrem com a ajuda dele e ajuda a eliminar toxinas através dos rins. Aconselhou-se a beber 6 copos de água filtrada fresca todos os dias.

Vitaminas e minerais

Vegetais de folhas verdes e frutas que são fonte rica de vitaminas e minerais devem ser consumidos diariamente. Ambos são importantes para o funcionamento normal do nosso corpo.

Alimentos a evitar em caso de fadiga adrenal

Uma dieta adequada sempre ajuda na cura de muitos problemas de saúde. Isso também inclui evitar certos alimentos que podem aumentar o problema. Em caso de fadiga adrenal também, existem certos alimentos que ajuda na redução da fadiga adrenal e trazer de volta ao estado normal. Esses alimentos são:

  • açúcar branco
  • Adoçantes artificiais
  • farinha branca
  • Álcool
  • Cafeína
  • Alimentos que são fritos, processados ​​ou fast food.

Como a dieta da fadiga adrenal ajuda?

Dieta fadiga adrenal ajuda a:

  • Melhora a função das glândulas supra-renais
  • Diminui os níveis de estresse
  • Fortalece o corpo com nutrientes essenciais e saudáveis.

Mudanças no estilo de vida para fadiga adrenal

Juntamente com o consumo de dieta de fadiga adrenal, as seguintes formas ajudariam a reduzir a fadiga adrenal:

  • Tomando quantidade suficiente de sono
  • Removendo fontes de estresse
  • Melhorias no estilo de vida
  • Meditação e yoga para aliviar o estresse
  • Exercícios para mente e corpo
  • Evitando cafeína
  • Reduzir o consumo de açúcar contendo alimentos.

Conclusão

Dieta de fadiga adrenal não envolve grandes restrições de dieta, sem efeitos colaterais e é barato. É uma dieta repleta de nutrientes saudáveis ​​que melhora o bem-estar geral e os níveis de energia em um indivíduo e ajuda na recuperação da fadiga adrenal.

Leia também:

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment