Doenças Do Sangue

O que são gamopatias monoclonais e como é tratado?

Se o paciente tiver proteínas anormais detectadas em seu sangue, então o paciente tem um grupo de condições conhecidas como gamopatias monoclonais. Em gamopatias monoclonais, há crescimento dessas proteínas anormais a partir de um pequeno número de plasmócitos, que são uma forma de glóbulos brancos na medula óssea. A principal função das células plasmáticas é combater a infecção.

A gamopatia monoclonal de significado indeterminado (MGUS) é a condição mais comum associada a estas proteínas anormais. MGUS não é uma condição maligna; no entanto, os pacientes que sofrem de MGUS estão em maior risco de desenvolver doenças graves do sangue e da medula óssea.

Causas de gamopatias monoclonais

A causa exata das gamopatias monoclonais não é clara. Algumas das causas que desempenham um papel nesta condição incluem: problemas no sistema imunológico, infecção e ambiente. Sabe-se com certeza que o consumo de qualquer tipo de proteína na dieta ou a ingestão de um determinado tipo de dieta não causa o desenvolvimento dessas proteínas anormais.

Fatores de risco para gamopatias monoclonais

Como uma pessoa envelhece, o mesmo acontece com o risco de obter gamopatias monoclonais. Os membros do primeiro grau da família não têm risco de gamopatias monoclonais e não é necessário fazer exames para crianças e irmãos.

Sintomas de gamopatias monoclonais

Gamopatias monoclonais não causam nenhum sintoma. De fato, a proteína monoclonal nesta condição é detectada acidentalmente enquanto faz outro exame de sangue. A maioria dos pacientes com Gamopatias Monoclonais permanecerá a mesma e não piorará. No entanto, alguns pacientes podem desenvolver essas doenças: linfoma não-Hodgkin, mieloma múltiplo , leucemia de células plasmáticas, plasmocitoma solitário, amiloidose primária e macroglobulinemia de Waldenstrom.

Pacientes com estas condições terão diferentes tipos de sintomas de gamopatias monoclonais e incluem:

  • Cansaço ou fadiga.
  • Anemia .
  • Fraqueza
  • Formigamento ou dormência nas mãos ou pés.
  • Dor nos tecidos moles ou ossos.
  • Infecções recorrentes.
  • Aumento de hematomas.
  • Perda de peso .
  • Sangramento.
  • Dor de cabeça .
  • Inchaço.
  • Problemas de visão.
  • Mudanças mentais.

Diagnóstico de gamopatias monoclonais

Depois que as proteínas anormais foram detectadas no sangue, o paciente precisa de testes adicionais, que incluem exames de sangue e, em alguns casos, exames de urina. A eletroforese é a técnica de laboratório utilizada para esses testes. Neste teste, as proteínas são separadas com base em seu tamanho e outras características. Outros testes podem ser necessários, dependendo dos resultados dos testes acima.

Tratamento de gamopatias monoclonais

Como as gamopatias monoclonais não são uma condição prejudicial, o paciente muitas vezes não precisa de nenhum tratamento. Após o paciente ter sido diagnosticado com gamopatia monoclonal e não apresentar nenhum sintoma, o tratamento geralmente não é necessário. Como as gamopatias monoclonais podem levar a condições mais sérias de sangue e medula óssea, o paciente precisa passar por exames regulares ao longo de sua vida para detectar problemas graves o mais cedo possível.

Fatos Importantes sobre Gamopatias Monoclonais

  • Gamopatias monoclonais são condições em que o paciente tem proteínas anormais no sangue.
  • MGUS é a condição comum associada a estas proteínas anormais e não apresenta sintomas.
  • Eletroforese é um teste de laboratório que é feito para fazer o diagnóstico.
  • Em alguns casos, as gamopatias monoclonais podem levar a condições médicas mais sérias, o paciente precisa de exames regulares durante toda a sua vida.
  • O tratamento não é necessário se o paciente não apresentar sintomas de gamopatias monoclonais, pois esta não é uma condição prejudicial.
Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment