Fígado

Doença hepática poliquística (PLD): causas, sintomas, sinais, diagnóstico, tratamento

Doença hepática poliquística (PLD) é uma condição médica do fígado causada por múltiplos cistos no fígado. Os cistos são de tamanhos diferentes e, eventualmente, afetam a função do fígado. A doença hepática poliquística pode estar associada a uma doença cística similar do rim. Neste artigo, discutiremos várias causas, sintomas e tratamento para a doença hepática poliquística.

  • Doença Genética – 1
    • Doença hepática poliquística é Doença de Mutação Genética Dominante Autossômica
    • Mutação genética foi observada em doença cística hepática isolada e; doença policística envolvendo fígado e rim. 1, 2
  • Tipos de Doença do Fígado Policístico (PLD) –
    • Doença Cística Isolada –
      • A doença cística isolada afeta apenas o fígado.
      • A doença cística isolada é menos comum que a doença hepática poliquística.
      • A doença cística hepática isolada é composta por apenas 10 a 20% de todas as doenças hepáticas policísticas hepáticas.
    • Doença Policística
      • A doença hepática poliquística envolve fígado e rim.
      • A doença hepática poliquistica é um tipo mais comum de doença hepática cística do que a doença hepática cística isolada.
      • A doença é observada em 80 a 90% dos pacientes que sofrem com cisto no fígado.
  • Fígado cístico
    • A superfície do fígado mostra inchaço cístico durante o exame de ultrassonografia. Inchaço aparece como uvas projetando-se na superfície do fígado.
    • Múltiplos cistos também estão alojados dentro do tecido interno do fígado.
    • O crescimento cístico interno causa lentamente a compressão das células da veia porta e do fígado.
    • O cisto de superfície pode crescer em tamanho, causando compressão do tecido mole circundante.
  • Era-
    • A doença policística é raramente observada em crianças
    • A doença hepática poliquística é comum entre os idosos em comparação com a meia-idade e a população mais jovem.
  • Sexo-
    • A doença hepática poliquística é comum entre pacientes do sexo feminino.
  • Solitários assintomáticos ou poucos cistos – 1
    • O cisto solitário é sempre assintomático e diagnosticado durante o exame de rotina da tomografia computadorizada e ressonância magnética.
    • Múltiplos cistos pequenos também são freqüentemente assintomáticos e podem apresentar sintomas como purezas que são freqüentemente ignorados por vários anos. 3
    • Cistos pequenos e múltiplos solitários são vistos principalmente em pacientes mais jovens.
    • Casos foram publicados de
  • Cisto Múltiplo
    • Grande área – O cisto múltiplo ocupa uma grande área do fígado e causa compressão de células hepáticas normais.
    • Insuficiência hepática – A compressão e destruição de células normais circundantes pelo cisto em crescimento pode causar insuficiência hepática. A insuficiência hepática é muito rara.
    • Cistos Grandes – Grandes cistos causam severa pressão nos órgãos adjacentes. Compressão ou alterações isquêmicas dos órgãos circundantes causam múltiplos sintomas.
    • A doença hepática poliquística raramente é fatal.

Causas da Doença do Fígado Policístico (PLD)

  • Mutação Genética 4 –
    • Doença hepática poliquística é uma condição médica hereditária.
  • Hormônios Femininos
    • A doença hepática poliquística é mais comum entre as mulheres.
    • Paciente diagnosticado com doença hepática poliquística mostrou que o número de cistos aumenta durante a gravidez.
    • Acompanhamento de ressonância magnética e tomografia computadorizada de mulheres com diagnóstico de doença hepática policística mostraram aumento do número de cistos quando prescritos hormônios esteróides contraceptivos.
    • O número de doenças hepáticas policísticas é maior em mulheres na pós-menopausa que estão tomando estrogênio ou progesterona ou ambos os hormônios.
  • Era-
    • Maior número de cistos é observado em pacientes idosos.

Sintomas e sinais de doença hepática poliquística (PLD)

Sintomas não específicos da doença hepática poliquística (PLD)

  • Perda de peso
  • Perda de apetite
  • Fadiga e fraqueza

Sintomas Específicos e Sinais de Doença do Fígado Policístico (PLD) –

Sintomas e sinais causados ​​por grandes cistos

  • Dor abdominal-
    • Causada pela irritação do peritônio e distensão da superfície do fígado.
    • A dor abdominal também é causada pela pressão nos tecidos moles adjacentes.
  • Distensão abdominal-
    • O sintoma é causado pela pressão que resulta na compressão do intestino e do estômago.
  • Falta de ar-
    • O cisto maior eleva o diafragma e comprime o pulmão causando falta de ar.
  • Voltar desconforto-
    • Cistos maiores causam pressão nos nervos paravertebrais e vértebras, o que resulta em dor nas costas.

Sintomas e sinais causados ​​por insuficiência hepática

  • Icterícia
  • Sangramento Esofágico – Obstrução da veia porta causa veias esofágicas aumentadas, conhecidas como varizes. Veia aumentada pode romper resultando em sangramento com risco de vida.
  • Encefalopatia – aumento do nível de bilirrubina no sangue pode causar sintomas de encefalopatia, resultando em confusão e coma.
  • Ascite – Baixa proteína sérica e hipertensão da veia porta podem resultar em ascite.

Sintomas e sinais causados ​​por isquemia

  • A compressão parcial dos vasos sanguíneos arteriais circundantes resulta em alterações isquêmicas do órgão.
  • Hipertensão portal causada por cisto que comprime a veia porta.
  • Vários cistos grandes no tecido hepático causam obstrução da drenagem venosa.

Sintomas e sinais de infecção

  • Febre com calafrios

Diagnóstico da Doença do Fígado Policístico (PLD)

Diagnóstico de Doença Policística Assintomática

  • Achado incidental quando a ressonância magnética de rotina ou o estudo de tomografia computadorizada do abdome é realizado

Estudos radiológicos

  • Tomografia computadorizada
  • Ressonância magnética
  • Exame de ultrassonografia

Tratamento para doença hepática poliquística (PLD)

Tratamento para doença hepática poliquística assintomática (PLD) –

  • Observação-
    • Assista ao progresso da doença
  • Tratamento-
    • O tratamento é evitado se a doença é assintomática
    • Cistos assintomáticos grandes são frequentemente removidos para prevenir a insuficiência hepática.

Tratamento para doença hepática policística sintomática (PLD) –

  • Aspiração do Cisto 5
    • A aspiração do cisto é realizada para reduzir o tamanho do cisto
    • O procedimento é realizado para descomprimir o cisto para eliminar a pressão nos órgãos adjacentes.
    • Este procedimento é temporário, já que o cisto retornará ao tamanho original ou maior.
    • Colocação de agulha dentro do cisto é realizada sob a orientação de ressonância magnética ou tomografia computadorizada.
  • Escleroterapia 5
    • O cisto a ser tratado é identificado com ressonância magnética e tomografia computadorizada.
    • Agulha é colocada dentro do cisto sob a orientação de tomografia computadorizada, ultra-som ou ressonância magnética.
    • O cisto é aspirado quando a agulha é colocada dentro do cisto.
    • Após a aspiração, o fenol ou álcool é injetado no cisto para formar o tecido cicatricial, de forma que as paredes do cisto se colem umas às outras e o cisto caia.
    • A recorrência do cisto é rara.
  • Excisão de cisto ou ressecção hepática 4, 5
    • Grande cisto é extirpado por cirurgia aberta.
    • O fígado e o cisto são expostos após a laparotomia e o cisto é isolado.
    • O cisto é cuidadosamente dissecado e removido.
    • Cisto pode ser difícil de isolar e remover. Em tais casos, a ressecção parcial do fígado é realizada.
  • Transplante de Fígado 4
    • Indicação – Se todos os outros tratamentos não aliviarem os sintomas.
Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment