Intestino

O que é a dor intestinal: tipos, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico

A dor intestinal, comumente denominada dor abdominal baixa, pode resultar de várias causas. A intensidade da dor intestinal pode variar de leve a grave, dependendo da causa e da condição da pessoa. Vamos olhar para os tipos, causas, sintomas, diagnóstico e tratamento da dor intestinal.

A dor intestinal é um dos problemas digestivos mais comuns enfrentados por muitas pessoas, incluindo crianças. A dor intestinal pode aparecer em várias formas e pode durar por um curto período ou pode estar presente por mais tempo em certos casos. O estômago está ligado ao intestino delgado, que corre até o intestino grosso e o trato digestivo termina no reto. A comida passa através deste trato para digestão e posterior absorção de nutrientes, após o que os resíduos são formados e eliminados através do reto. Qualquer interrupção na estrutura ou função dos órgãos abdominais, de tal forma que os intestinos sejam afetados, pode causar dor intestinal.

Tipos de dor intestinal

A dor intestinal pode aparecer principalmente em duas formas:

Dor Intestinal Aguda – Dor intestinal aguda geralmente começa de repente, pode ser leve, moderada ou grave, mas dura pouco tempo; pode demorar algumas horas ou dias. Embora a maioria das causas da dor aguda esteja relacionada a problemas digestivos, certas causas podem ser graves, levando a uma emergência médica.

Dor Intestinal Crônica – A dor intestinal crônica dura por muito tempo; por mais de 3 meses. Pode haver dor que pare e recorra ou pode continuar como uma dor surda. Isso também precisa de avaliação e tratamento adequados para evitar mais complicações.

O abdômen tem órgãos vitais, como intestinos, fígado, pâncreas, vesícula biliar, que são cercados por músculos, tecidos, vasos sangüíneos e nervos. Problemas em qualquer um dos órgãos ou estruturas de suporte podem causar dor intestinal. A dor intestinal pode ser um leve desconforto, dor leve ou dor aguda, severa e súbita no baixo ventre. Geralmente é acompanhada por problemas digestivos e afeta a pessoa dependendo da gravidade da causa. É importante conhecer as possíveis causas da dor intestinal e o tratamento relevante. O tratamento visa aliviar os sintomas e curar a causa subjacente. A dor intestinal intensa e súbita pode ser uma emergência que requer atenção médica imediata.

Causas e sintomas da dor intestinal

A dor intestinal é um sintoma em si, que se apresenta devido a alguma condição médica subjacente. Vejamos algumas das causas mais importantes da dor intestinal, seus sintomas e tratamento.

Indigestão

Uma das causas mais comuns de dor intestinal é a indigestão, que muitas vezes leva a inchaço, cólicas abdominais , náuseas e até vômitos . Também pode ser acompanhada por diarreia ou por vezes obstipação ou ambos podem alternar. Os sintomas comuns da dor intestinal devido à indigestão incluem sensação de saciedade, sensação de queimação no estômago, arrotos. Indigestão pode ser resultado de dieta e estilo de vida defeituosos, gastrite, alterações hormonais, infecção ou condições gastrintestinais subjacentes graves.

O tratamento da dor intestinal causada por indigestão inclui medicamentos para aliviar os sintomas. Descanso, medicamentos e dieta apropriada geralmente ajudam, no entanto, alguns casos podem precisar de investigações, se a dor intestinal persistir por muito tempo.

Intolerância Alimentar e Alergias

A intolerância à lactose é a causa mais comum de dor intestinal. Algumas pessoas são intolerantes à lactose, um açúcar presente no leite e nos produtos lácteos. Algumas pessoas também podem experimentar intolerância a outras formas de açúcar ou proteínas presentes em certos alimentos. Todas essas intolerâncias alimentares são causas comuns de dor intestinal.

Alergias alimentares, nas quais o sistema imunológico reage anormalmente a certos alimentos, também são uma das causas importantes da dor intestinal. Os alimentos que as pessoas são comumente alérgicas incluem amendoim, mariscos, ovos, leite de vaca, trigo e soja.

Incapacidade de digerir a substância leva a dor intensa no intestino, que é uma causa comum de dor intestinal. Os sintomas da dor intestinal podem variar com a intolerância alimentar e alergias alimentares. A dor intestinal está associada a cólica, inchaço, diarréia ou constipação, às vezes náuseas e vômitos. Em reações alérgicas, erupções cutâneas, problemas respiratórios, aperto no peito também está presente às vezes.

O tratamento da dor intestinal devido à intolerância alimentar é frequentemente sintomático e controle dietético. Seguir uma dieta específica que elimina a ingestão da substância que não é bem tolerada ajuda em grande medida.

Síndrome do Intestino Irritável (SII)

Outra causa comum de dor intestinal é a síndrome do intestino irritável. Apresenta-se com sintomas intestinais que são vistos na maioria dos dias da semana e geralmente duram mais de 3 meses. A dor intestinal devido à síndrome do intestino irritávelapresenta cólicas abdominais, muitas vezes aliviada pela eliminação de fezes, alterações frequentes nas fezes. O tratamento da dor intestinal causada pela SII inclui mudanças no estilo de vida, dieta apropriada, uso de probióticos e medicamentos, se necessário.

Doença inflamatória intestinal

Dor intestinal devido à colite, doenças inflamatórias intestinais como a doença de Crohn e colite ulcerativa podem ser bastante problemáticas. Estes são causados ​​devido a inflamação do intestino e resulta em problemas digestivos, dificuldade na passagem de fezes, diarreia, fezes com sangue, fadiga e, por vezes, febre e perda de peso.

Úlcera péptica

As úlceras pépticas , causadas pela erosão do revestimento do estômago e do intestino delgado, são uma das principais causas de dor intestinal. Pode ser causada por inflamação, infecção por H. pylori, dieta defeituosa ou uso de certos medicamentos como aspirina ou anti-inflamatórios. Os sintomas de dor intestinal causada por úlcera péptica incluem indigestão, vômito, dor no abdômen e no peito, fezes com sangue, alterações no apetite e perda de peso.

Complicações de úlceras pépticas também são uma das causas mais comuns de dor intestinal. A perfuração intestinal, a mais comum, resulta em dor intestinal aguda e súbita que geralmente requer tratamento de emergência.

Outras causas de dor intestinal

Outras causas de dor intestinal que podem exigir um tratamento imediato também precisam ser consideradas.

Gastroenterite: Alimentos contaminados podem causar infecções que afetam o trato gastrointestinal. A intoxicação alimentar e gastroenterite são uma das causas mais comuns de dor intestinal. A gastroenterite é a inflamação do revestimento intestinal do estômago, causada principalmente por bactérias ou vírus. Infecções como a febre tifóide podem causar úlceras no intestino e causar dor intestinal. A gastroenterite viral também é chamada de gripe estomacal, é mais comum em crianças, idosos e pessoas com comprometimento do sistema imunológico. A infecção por norovírus e rotavírus é uma infecção viral comum que causa dor intestinal. Gastroenterite de qualquer origem apresenta cólica intestinal, diarréia, vômito e febre.

Infecções Parasitárias – Infecções parasitárias como giardíase e amebíase afetam o trato digestivo e são as principais causas de dor intestinal. Os sintomas incluem dor cólica, inchaço, vômitos, alterações do apetite, fezes aquosas ou doloridas, às vezes misturadas com sangue. Estas infecções são comuns entre os viajantes e podem causar complicações se não forem tratadas a tempo. O tratamento inclui medicamentos apropriados, como o metronidazol, para combater as infecções.

Apendicite – Apendicite provoca dor intestinal severa e aguda, na região abdominal direita. O apêndice é uma pequena estrutura que se estende do cólon e sua inflamação leva à apendicite. Apresenta-se com dor súbita que piora com o movimento ou tosse, vômitos, constipação ou diarréia e febre. Casos graves podem necessitar de tratamento cirúrgico para remover o apêndice.

Hérnia – A hérnia é uma condição na qual as estruturas do peritônio se amontoam ou herniam através de uma área fraca na parede muscular. Existem vários tipos de hérnia e os sintomas são baseados nos tipos, no entanto, a maioria das hérnias leva a sensação de pressão e dor. Quando a hérnia afeta a região intestinal, causa dor intestinal. A dor geralmente piora na tosse ou em qualquer atividade que aumente a pressão intra-abdominal. Casos graves geralmente necessitam de tratamento cirúrgico para dor intestinal por hérnia.

Obstrução Intestinal – Esta é uma das causas importantes de dor intestinal e necessita de atenção imediata devido ao risco de complicações. Obstrução intestinal pode ser causada devido a problemas subjacentes, como aderências, inflamação, torção dos intestinos, hérnias ou câncer. Causa severa cólica intestinal, constipação , inchaço abdominal. A causa subjacente deve ser tratada adequadamente com o uso de medicamentos de cirurgia, se necessário.

Intussuscepção – Uma das muitas causas da dor intestinal é a intussuscepção , comumente observada em crianças mais jovens. As crianças apresentam dor intestinal grave, diarreia, vômitos e febre. Pode haver sensação de nódulo no abdome e com sangue e muco nas fezes. Pode ocorrer raramente em adultos, o que pode ser difícil de identificar, pois os sintomas são similares a qualquer outro problema gastrointestinal.

Câncer – Os crescimentos nos intestinos, intestino e câncer de cólon podem causar dor intestinal severa. Cânceres nas áreas adjacentes também podem causar pressão no intestino ou disseminação de câncer de outras áreas, o que resulta em dor intestinal. Pode causar constipação, sensação de pressão, dor incômoda ou intensa, sangue nas fezes, perda de apetite e perda de peso.

Outras condições, como refluxo ácido , constipação, doença celíaca , cetoacidose diabética, infecção, lesão, tensão dos músculos abdominais, pressão no intestino devido ou condições que afetam o fluxo sanguíneo normal para os intestinos, como isquemia mesentérica também podem ser algumas das causas da doença intestinal. dor.

Sinais de aviso de dor intestinal

A dor intestinal pode ser grave em alguns casos graves e de emergência, portanto, é importante conhecer os sinais de alerta da dor intestinal. Esses incluem

  • Dor súbita, aguda, torcida ou muito intensa no abdome
  • Passagem de sangue durante o vômito ou nas fezes
  • Abdome duro
  • Dificuldade em passar as fezes ou a urina
  • Diarreia excessiva, desmaios, tontura ou confusão, pele fria, suada, colapso ou choque

Diagnóstico da Dor Intestinal

O diagnóstico da dor intestinal baseia-se principalmente nos sintomas e na história da pessoa. As investigações são ordenadas com base nas queixas e gravidade da dor intestinal. As investigações comuns que ajudam no diagnóstico da dor intestinal incluem:

Exames de sangue – Para avaliar as contagens de células sanguíneas, presença de anemia e infecção que poderia ter causado dor intestinal.

Exame de fezes – Para determinar a presença de sangue, muco, infecção, infecções parasitárias causando dor intestinal.

Exame Físico – Exame clínico para avaliação da dor intestinal

Dependendo da gravidade e dos sintomas da dor intestinal, as investigações podem ser solicitadas, incluindo

Raio-X do abdome – para detectar a presença de obstrução ou estreitamento intestinal, que geralmente é uma emergência médica.

Ultra-sonografia abdominal – Para detectar anormalidade inchaço nos órgãos abdominais, como fígado, pâncreas, vesícula biliar para encontrar problemas relevantes causando dor intestinal. Também pode detectar obstrução intestinal e anormalidades relacionadas.

Tomografia computadorizada ou ressonância magnética – Complicações de certas condições médicas ou alterações de infecções graves podem ser detectadas com estes. A dor intestinal causada por fístula, abscessos, tumores ou cânceres pode ser diagnosticada com esses testes.

Estudos da Glicose Superior – É um teste de ingestão de bário, no qual a bebida com bário é administrada e são feitas radiografias do esôfago, do estômago e do intestino delgado. Isso ajuda a identificar a presença de anormalidade no trato, como úlceras pépticas.

Endoscopia Alta – Neste teste, um escopo é inserido no estômago e intestino delgado para visualizar a área para úlceras. Uma amostra de tecido também pode ser coletada, particularmente em casos suspeitos de câncer de estômago.

Enema de bário – Enema de bário é feito para o estudo de imagem do cólon para determinar a obstrução intestinal e intussuscepção.

Colonoscopia – A colonoscopia ajuda a diagnosticar vários distúrbios do intestino. Permite a visualização dos intestinos e uma amostra de tecido pode ser retirada para exame detalhado.

Tratamento da Dor Intestinal

Como as causas variam, o tratamento da dor intestinal também difere com base na causa e na gravidade subjacentes. Certas condições podem ser gerenciadas com medicamentos necessários para tratar a causa, enquanto alguns podem precisar de tratamento cirúrgico. Algumas condições também podem ser tratadas com terapias complementares, como autocuidado, terapia nutricional e técnicas de controle do estresse.

Alguns dos medicamentos mais comuns utilizados para o tratamento da dor intestinal incluem:

Antiácidos – Existem vários tipos de antiácidos e o tipo preciso de antiácidos é prescrito dependendo da causa. Bloqueadores de ácido como a ranitidina são usados ​​para controlar a dor intestinal devido à úlcera péptica e excesso de produção de ácido. Inibidores da bomba de prótons (IBPs), como o omeprazol, podem ser usados ​​em alguns casos, enquanto o sucralfato, que ajuda a revestir o revestimento mucoso, pode ser necessário para certos casos de dor intestinal.

Antibióticos – Dependendo das infecções, antibióticos que combatem as infecções podem ser prescritos.

Anti-inflamatórios – Em casos de dor intestinal grave, os antiinflamatórios podem ser úteis.

Corticosteróides – Os corticosteróides podem às vezes ser usados ​​no tratamento da dor intestinal, particularmente aqueles relacionados a doenças autoimunes, como a doença inflamatória intestinal.

Drogas imunossupressoras e agentes biológicos – Certas causas de dor intestinal, como tumores, cânceres ou podem precisar.

Outros medicamentos para melhorar a digestão, a mobilidade do cólon, melhorar o fluxo sanguíneo, prevenir coágulos sanguíneos podem ser necessários, dependendo das causas da dor intestinal.

Tratamento Cirúrgico da Dor Intestinal

O tratamento cirúrgico da dor intestinal pode ser necessário em caso de emergência ou para gerenciar complicações de condições como úlceras, apendicite, perfurações ou torções. Certas condições podem exigir uma cirurgia, em que parte do intestino deve ser removida. As condições que afetam o fluxo sanguíneo para os intestinos, como a isquemia mesentérica, podem necessitar de tratamento cirúrgico para dor intestinal, por exemplo, colocação de stent ou cirurgia de revascularização mesentérica.

Modificações no estilo de vida para tratar a dor intestinal

Embora a exigência nutricional específica possa variar com todas as pessoas e com a condição, algumas dicas dietéticas gerais podem ajudar. Estas dicas são de grande utilidade na dor intestinal crônica, síndrome do intestino irritável, úlceras pépticas e doença inflamatória intestinal.

Algumas das medidas eficazes de modificação do estilo de vida incluem

Coma direito – Beba muita água e eletrólitos, se necessário, e mantenha-se hidratado. Inclua todos os tipos de frutas, mais frutas cítricas, melões e frutas vermelhas. Tome vegetais verdes frescos, inclua verduras na dieta diária.

Evite lixo – Evite alimentos refinados, refinados, processados ​​e refeições prontas. Limitar a ingestão de especiarias e pimentões ou qualquer item alimentar que agrave suas queixas. Pare de fumar, evite tomar bebidas alcoólicas e cafeinadas.

Coma devagar e tome pequenas quantidades em intervalos regulares. Evite jantares tarde da noite e não durma imediatamente depois de comer. Tome probióticos que ajudam na digestão. Faça caminhadas ou faça exercícios regulares para promover uma melhor digestão. Descanse quando houver dor e siga os conselhos médicos para controlar a dor intestinal.

Leia também:

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment