Dor no ombro

Fratura da Articulação do Ombro: Tipos, Causas, Sintomas, Tratamento-Conservador, PT, Cirurgia

A articulação do ombro consiste em articulação glenoumeral e articulação acromioclavicular. Ligações articulares glenoumerais úmero e cavidade glenóide da escápula. A articulação acromioclavicular é uma ligação entre o osso acrômio da escápula e clavícula. A fratura da articulação do ombro inclui fratura da parte proximal (perto da articulação do ombro) do úmero, cavidade glenoidal, acrômio, processo coracoide, colo da escápula, corpo da escápula e osso da clavícula. A articulação glenoumeral é a articulação sinovial de bola e soquete. A maioria dos movimentos da articulação do ombro ocorre na articulação glenoumeral. A fratura da extremidade lateral (articulação externa do ombro próxima) da clavícula é a fratura mais comum da articulação do ombro observada em crianças. A fratura da extremidade superior (proximal) do úmero é a fratura comum no paciente adulto. A fratura da cavidade glenóide é observada com luxação ou em pacientes mais velhos.

Table of Contents

Tipos de Fratura da Articulação do Ombro

Tipo de Articulação do Ombro A fratura envolvendo clavícula, escápula e úmero são as seguintes:

uma. Fratura da linha fina

  • A fratura envolve circunferência parcial e profundidade parcial do osso.
  • As duas extremidades da fratura não estão separadas.

b. Fratura não deslocada

Fratura não deslocada é uma quebra na espessura completa do osso sem qualquer separação.

c. Fratura Deslocada

A fratura deslocada termina com a separação das duas extremidades do osso quebrado criando um alinhamento de ângulo ou sobrepondo duas extremidades.

d. Fratura exposta-

  • Fratura composta é uma fratura deslocada com pele aberta e ferida de tecido mole.
  • Uma ou ambas as extremidades do osso fraturado ou osso quebrado se projetam para fora através da pele.
  • Fratura composta é freqüentemente vista com fratura de úmero e clavícula.
  • Outros tipos de fratura da articulação do ombro não terminam em fratura exposta, a menos que a lesão seja grave e esteja associada à lesão corporal múltipla.

Classificação da Fratura da Articulação do Ombro

1. Fratura da Clavícula

  • A extremidade lateral da clavícula é uma parte da articulação do ombro.
  • A fratura da extremidade lateral (externa) da clavícula causa dor intensa com movimentos articulares do ombro.
  • A pele sobre o local fraturado é muitas vezes machucada.
  • A área sobre a fratura está inchada por causa de hematoma (coágulo de sangue) ou protrusão externa de clavícula quebrada (fratura).

2. Fratura Escapular

Fratura escapular é classificada como segue

  • Fratura do Corpo da Escápula – A fratura do corpo da escápula é uma fratura não deslocada e parcial. A fratura envolve o comprimento parcial do corpo da escápula.
  • Fratura do pescoço escapular – A fratura é soquete glenóide externo. A fratura é parcial ou completa envolvendo o colo da escápula.
  • Fratura do soquete da glenóide – A fratura pode se estender até a borda da cavidade glenóide (fossa), articulando a cartilagem e a escápula.
  • Fratura do Acrômio – O osso do Acrômio (parte da escápula) forma uma articulação Acromio-clavicular com osso da clavícula. O osso acrômio está localizado no ponto mais alto da omoplata. A articulação acromioclavicular permite que o braço se eleve acima da articulação do ombro.
  • Fratura Coracoide – Coracoid é uma protrusão da escápula adjacente à articulação gleno-umeral e acromio-clavicular. A fratura do coracoide é muito incomum.

3. Fratura do úmero

A fratura do úmero proximal (perto da articulação do ombro) é classificada

  • Fratura da cabeça do úmero.
  • Fratura do eixo proximal do úmero.
  • Fratura da tuberosidade maior.
  • Fratura da tuberosidade menor.

Causas da fratura da articulação do ombro

  • Queda Doméstica.
  • Lesão esportiva.
  • Acidente de Automóvel.
  • Acidente de trabalho.

Sintomas e sinais de fratura da articulação do ombro

Dor crônica-

Dor em repouso

  • Dor moderada a grave observada após fratura do acrômio, processo coracoide, corpo da escápula e clavícula.
  • Dor severa a muito severa é observada na fratura do úmero, fratura do colo da escápula e fratura da cavidade glenoidal.

Dor com atividades

  • Dor moderada a intensa é observada após fratura do processo coracoide e fratura óssea do acrômio
  • Dor severa a muito grave segue fratura do úmero, colo da escápula e fratura da cavidade glenoidal.

Movimento doloroso da articulação do ombro

Dor com tentativa de abdução (alongamento para fora) do braço

  • Fratura da Clavícula
  • Fratura do Úmero
  • Fratura do soquete glenoide

Dor com Tentativa de Flexão (Flexão para Frente) do Braço

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do soquete glenoide
  • Fratura do Acrômio

Dor enquanto o braço é tentado a se estender para trás

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do soquete glenoide
  • Fratura do Pescoço da Escápula
  • Fratura do Corpo da Escápula

Dor quando o braço é levantado acima da articulação do ombro

  • Fratura do Acrômio
  • Fratura do Úmero

Inchaço da articulação do ombro

O inchaço da articulação do ombro é causado por edema de tecidos moles pós-traumático e hematoma (coágulo sanguíneo). O hematoma é subcutâneo ou intra-articular (dentro e ao redor da articulação).

Inchaço e hematomas no lado anterior da articulação do ombro

  • Fratura da Clavícula (lateral 1/3 da clavícula)
  • Fratura da cavidade glenoidal anterior

Inchaço e hematomas no lado lateral da articulação do ombro

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do Acrômio

Inchaço e contusões nas costas (posterior) da articulação do ombro

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do Processo Coracoide
  • Fratura do soquete glenoide da escápula
  • Fratura do Pescoço da Escápula
  • Fratura do Corpo da Escápula

Ternura sobre a articulação do ombro

A dor é sentida ou a intensidade da dor é aumentada durante o exame da articulação. Toque leve ou palpação pode provocar dor severa, sugerindo que a articulação está sensível.

Ternura sobre o lado anterior da articulação do ombro

  • Fratura da Clavícula
  • Fratura da cavidade glenoidal anterior

Ternura sobre o lado lateral da articulação do ombro

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do Acrômio

Ternura Over Back (posterior) da articulação do ombro

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do Processo Coracoide
  • Fratura do soquete glenoide da escápula
  • Fratura do Pescoço da Escápula
  • Fratura do Corpo da Escápula

Deformidade da articulação do ombro

A protrusão da extremidade quebrada (fraturada) dos ossos através do tecido mole causa uma irregular “batida” irregular da articulação do ombro.

Deformidade no lado anterior da articulação do ombro

  • Fratura da Clavícula
  • Fratura da Cavidade Anterior da Glenoide com Luxação Anterior do Úmero

Deformidade sobre o lado lateral da articulação do ombro

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do Acrômio

Ternura Over Back (Posterior) da articulação do ombro

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do Processo Coracoide
  • Fratura do soquete glenoide da escápula
  • Fratura do Pescoço da Escápula
  • Fratura do Corpo da Escápula

Rigidez da articulação do ombro

O paciente é incapaz de mover a articulação do ombro por causa do espasmo muscular e ruptura da articulação.

Abrasão da pele sobre a articulação do ombro

  • A laceração ou abrasão da pele causa descoloração roxa e ferimentos na pele.
  • A descoloração roxa é causada por hemorragia no tecido subcutâneo, seja por trauma direto nos vasos sanguíneos ou sangramento abundante no lado da fratura, espalhando-se no tecido subcutâneo e nos músculos.

Abrasão de pele e hematomas sobre o lado anterior da articulação do ombro

  • Fratura da Clavícula
  • Fratura da Cavidade Anterior da Glenoide com Luxação Anterior do Úmero

Abrasão da pele e hematomas sobre o lado lateral da articulação do ombro

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do Acrômio

Abrasão da pele e hematomas nas costas (posterior) da articulação do ombro

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do Processo Coracoide
  • Fratura do soquete glenoide da escápula
  • Fratura do Pescoço da Escápula
  • Fratura do Corpo da Escápula

Investigações e testes diagnósticos para fratura da articulação do ombro

Raio X

Após o tipo de fratura do úmero, a clavícula e a escápula são diagnosticadas com raios-X

  • Fratura não deslocada (FDN) – FDN da clavícula, úmero, acrômio e escápula do corpo são vistos com raios-X.
  • Fratura Displacada (DF) – DF da clavícula, úmero, acrômio, coracoide e corpo da escápula são vistos com raios-X.
  • Fratura Composta (CF) – CF de úmero e clavícula são diagnosticados com raios-X.
  • A maior parte da fratura fina da articulação do ombro é difícil de diagnosticar com raios-X.

Ressonância magnética e tomografia

Todas as fraturas da articulação do ombro são diagnosticadas com ressonância magnética e tomografia computadorizada.

Exame de ultrassonografia

O exame de ultrassonografia é realizado para diagnosticar as seguintes condições:

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do Corpo da Escápula
  • Fratura do Pescoço da Escápula
  • Hematoma Subcutâneo
  • Hematoma Intraarticular

Tratamento da Fratura da Articulação do Ombro

Tratamento conservador da fratura da articulação do ombro

O tratamento conservador com AINEs é frequentemente adequado para tratar fratura fina e fratura não deslocada da articulação do ombro.

Escolha de tratamentos conservadores é como segue

  • Restrição do movimento da articulação do ombro usando sling. Shoulder Joint Sling é uma cinta “figura 8”. O movimento da articulação do ombro é restrito e apoiado por um Sling por 6 a 8 semanas.
  • Terapia a frio – A bolsa de gelo é aplicada sobre a clavícula 2 a 3 vezes por dia imediatamente após a lesão por 1 a 2 semanas. A terapia com frio previne e reduz o sangramento, prevenindo ou restringindo o hematoma.
  • Terapia com calor úmido – A terapia com calor é útil durante a cicatrização da fratura. A terapia de calor ou terapia de luz infravermelha é usada por 3 a 4 semanas após a cicatrização da ferida e da cicatrização. A terapia de calor melhora o suprimento de sangue para a área ferida e auxilia na rápida cicatrização de feridas.

Fisioterapia (PT) para fratura da articulação do ombro

A fisioterapia  é aconselhada imediatamente após a lesão e após a cura da fratura.

Fisioterapia (PT) Imediatamente Após Lesão

  • A fisioterapia é aconselhada enquanto o movimento da articulação do ombro é restrito com funda e descanso.
  • O exercício é principalmente direcionado para prevenir atrofia e fraqueza muscular do antebraço e mão.
  • Os exercícios são realizados enquanto o braço está na tipóia e os movimentos da articulação do ombro são restritos.

Fisioterapia (PT) após a fratura é curada-

Fisioterapia (PT) é indicada para realizar os seguintes objetivos:

  • Alongamento dos músculos do ombro
  • Fortalecimento dos músculos das articulações do ombro
  • Evite a atrofia muscular, ligamentar e tendínea
  • Melhorar o alcance do movimento articular
  • Evite rigidez nas articulações

Medicamentos para Fratura da Articulação do Ombro

uma. Medicamentos Anti-Inflamatórios Não-Esteróides (Medicamentos) – AINEs

  • Prescrito para inflamação e para ajudar na cicatrização da ferida
  • Prescrito para dor
  • Precauções – Preste atenção à dor de estômago, úlcera gástrica e distúrbios hemorrágicos
  • Medicamentos antiinflamatórios não-esteróides prescritos são Motrin, Naproxen, Daypro e Celebrex

b. Opioides (Narcóticos)

  • Usado como analgésicos (medicação anti-dor)
  • Precauções – Náuseas, Vômitos, Constipação, Dependência e Dependência
  • Opioides prescritos para dor são como segue
    • Atuação Curta – Atua por 3 a 4 horas
      • Hydrocodone, (Vicodine, Lortab e Norco)
      • Oxicodona (OxyIR)
      • Morfina (MS IR)
    • Atuação Longa – Atua por 12 a 24 horas.
      • Oxicodona (Oxycontin)
      • Morfina (MS Contin), Avinza
      • Metadona

c. Relaxantes Musculares

Os relaxantes musculares mais comuns prescritos são os seguintes:

  • Baclofeno
  • Flexeril
  • Skelaxin
  • Robaxin

Terapia Intervencionista para Fratura da Articulação do Ombro

Injeção de Cortisona

A injeção de cortisona é realizada para tratar a inflamação crônica e a dor.

Cirurgia para fratura da articulação do ombro

1. Placas e Parafusos

  • Húmus Fraturado
  • Clavícula Fraturada
  • Acrômio Fraturado
  • Processo Coracoide Fraturado
  • Corpo fraturado da escápula

2. Substituição da Articulação do Ombro-

A cirurgia de substituição da articulação do ombro envolve a substituição da cabeça do úmero e da cavidade glenóide por uma prótese plástica ou metálica.

Após as fraturas são tratadas com a substituição da articulação

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do soquete glenoide

3. Substituição Reversa

Cirurgia envolve reversão da posição anatômica da bola e do encaixe. O soquete é colocado sobre o úmero e uma bola plástica ou metálica é colocada sobre a escápula para substituir a cavidade glenoidal.

Cirurgia é realizada para tratar a fratura da articulação do ombro

  • Fratura do Úmero
  • Fratura do soquete glenoide
  • Fratura do Pescoço da Escápula

4. Hemiartroplastia

Cabeça do úmero e cartilagem é substituída por prótese de metal. A cavidade glenóide é normal. Após a fratura, é tratada com hemiartroplastia

  • Fratura da cabeça do úmero.

Complicações após cirurgia

Deformidade da articulação do ombro

  • A fratura pode curar com deformidade.
  • Deformidade é por causa da ligeira sobreposição da extremidade da fratura durante a cicatrização da fratura.

Sangramento

Sangramento profuso pode ocorrer durante e após a cirurgia, necessitando de cirurgia de acompanhamento para evacuar o coágulo sanguíneo.

Infecção da Articulação do Ombro

  • A infecção pode ocorrer após a cirurgia.
  • A infecção é comum após cirurgia e hematoma articular.
  • Se a infecção continuar e não responder aos antibióticos, a prótese (instrumento cirúrgico de metal) terá que ser removida.

Movimento articular restrito e dor severa contínua

  • Vários músculos estão ligados ao úmero e à escápula.
  • A dor geralmente continua e é sentida em intensidade severa após a cicatrização completa do local da fratura, por causa da fixação muscular após cicatrização após a lesão e durante a cicatrização da fratura.
  • Músculos finais ou tendão é preso em osso calcificado ao redor do local da fratura e contração muscular provoca dor severa.

Precaução durante e após o tratamento da fratura da articulação do ombro

Evite Fumar

Fumar interfere na cicatrização de feridas.

Evite dirigir

A condução não é segura durante o tratamento. A funda e a dor interferirão no uso do braço ferido e na direção do carro.

Evite o trabalho manual

  • A recorrência da lesão pode causar fratura deslocada de fratura composta e lesão grave.
  • O trabalho de mesa é possível se os efeitos colaterais dos medicamentos não interferirem na concentração e no comportamento cognitivo.

Evite Esportes

  • Evite esportes até que a ferida esteja completamente curada.
  • Evite esportes até que todos os medicamentos sejam eliminados e a ferida esteja completamente curada.
Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment