O que é insuficiência ventricular esquerda?

A insuficiência ventricular esquerda é um tipo de insuficiência cardíaca em que o ventrículo esquerdo não consegue bombear o sangue com força para manter o débito cardíaco e a perfusão periférica. Quando ocorre insuficiência ventricular esquerda, o ventrículo é incapaz de se contrair com força e bombear sangue suficiente para todo o corpo, o que compromete o suprimento sanguíneo dos órgãos vitais e periféricos. A fim de atender às demandas de sangue rico em oxigênio, o ventrículo bombeia com mais força para compensar o suprimento de oxigênio e torna-se mais fraco e mais fino.

Devido a isso, o sangue flui para os órgãos, o que leva ao acúmulo de líquido nos pulmões e outras partes do corpo.

É também conhecida como insuficiência cardíaca do lado esquerdo, devido à qual a congestão pulmonar e o edema se desenvolvem como resultado da incapacidade do coração de manter a carga circulatória (causa o aumento da pressão pulmonar). Na insuficiência ventricular esquerda, há coleta de sangue no ventrículo esquerdo do coração, devido ao qual o coração está aumentado. Também faz com que a batida do ápice seja perdida (geralmente encontrada no 5º espaço intercostal esquerdo na linha hemiclavicular, aproximadamente 6 cm à esquerda da linha média).

Quais são os sintomas da insuficiência ventricular esquerda?

Inicialmente, os sintomas de insuficiência ventricular esquerda podem passar despercebidos, mas ao longo do tempo podem piorar e apresentar-se principalmente como sinais de insuficiência pulmonar. Portanto, é importante fazer exames regulares, pois o diagnóstico e o tratamento precoces podem ajudar a prevenir complicações como doenças renais ou hepáticas. Esta condição, se não diagnosticada precocemente, também pode causar um ataque cardíaco.

A insuficiência ventricular esquerda ocorre principalmente antes da insuficiência ventricular direita com sinais de congestão pulmonar. Os sinais e sintomas incluem falta de ar, dispneia (dificuldade para respirar), estertores, ortopneia (dificuldade em respirar quando deitado), palidez, transpiração fria, ganho de peso repentino, náusea e perda de apetite. Também inclui fadiga com esforço leve a moderado (redução da capacidade de exercício), urgência de urinar à noite, inchaço do abdome, edema das pernas e diminuição do fluxo para os órgãos periféricos (constrição periférica), tosse crônica e derrame pleural.

Outros danos podem ocorrer quando os sintomas não são controlados e podem levar a um aumento do coração, aumento da freqüência cardíaca, pressão alta e constrição periférica (diminuição do fluxo de sangue para os braços e pernas).

Os fatores de risco para insuficiência ventricular esquerda são tabagismo , obesidade , consumo crônico de álcool, alto consumo de sal, cardiopatias congênitas, infecções virais, anemia, ataque cardíaco prévio , cadiomiopatias, valvopatias e certas drogas que afetam a contratilidade cardíaca, como betabloqueadores, Inibidores da ECA, diuréticos e digoxina.

Diagnóstico de insuficiência ventricular esquerda

Os procedimentos utilizados para detectar a insuficiência ventricular esquerda incluem radiografia de tórax , ecocardiograma (ECG), eletrocardiograma (ECG), cintilografia (teste de estresse de tálio), teste ergométrico , estudo eletrofisiológico do coração e cateterismo cardíaco.

Como prevenir a falha ventricular esquerda?

Embora os fatores de risco não possam ser controlados, a insuficiência ventricular esquerda pode ser revertida e os sintomas podem ser minimizados tomando certas precauções como baixar o açúcar no sangue da dieta, ser ativo (exercício moderado), que ajuda na circulação e diminui o estresse no coração . Visitas regulares a um médico ajudam na identificação dos sintomas e no diagnóstico precoce. É necessário manter um estilo de vida saudável , reduzindo o peso ou controlando a obesidade , reduzindo o estresse, a ingestão de álcool e o consumo de tabaco.

Tratamento e Manejo da Falha Ventricular Esquerda

O manejo dos sintomas e o tratamento das causas subjacentes é a base do tratamento da insuficiência cardíaca do lado esquerdo. Medicamentos, mudanças de estilo de vida e cirurgias ajudam a prevenir a insuficiência ventricular esquerda, dependendo da gravidade da condição.

A medicação irá melhorar a função cardíaca, diminuindo o acúmulo de fluido, melhorando o fluxo sanguíneo, diminuindo o colesterol, aumentando a micção, reduzindo a pressão arterial e prevenindo a formação de coágulos.

Um estilo de vida ativo com baixo teor de sódio, baixo teor de gordura e baixo colesterol dieta pode ser muito útil para aliviar os sintomas.

Por último, onde os medicamentos para insuficiência ventricular esquerda falham e os sintomas são cirurgias severas entram em uso. As cirurgias podem incluir implantes de dispositivos (cirurgia de dispositivo de assistência ventricular esquerda LAVD e marca-passo), reparo de coração (revascularização miocárdica de revascularização miocárdica, cirurgia de reconstrução cardíaca, reparo cardíaco congênito) ou transplante cardíaco.

As complicações da insuficiência ventricular esquerda são angina, ataque cardíaco, dano ao fígado e rins e insuficiência cardíaca do lado direito.

Leia também:

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment