Coração

Quais são os estágios finais da insuficiência cardíaca congestiva?

A insuficiência cardíaca congestiva é essencialmente um estágio em que há uma grande quantidade de acúmulo de fluido ao redor do coração, o que inibe a bombeamento eficiente do coração. É uma condição crônica que progride ao longo do tempo. A insuficiência cardíaca congestiva pode ser fatal porque a circulação sanguínea adequada em todo o corpo fica gravemente prejudicada e, portanto, o líquido e o sangue começam a se acumular no abdômen, pulmões, fígado e parte inferior do tronco. A atenção médica neste caso é uma necessidade absoluta.

A insuficiência cardíaca congestiva tem poucos estágios e, a cada estágio, a progressão continua. Os estágios incluem

Classe I – Aqui o paciente é diagnosticado com insuficiência cardíaca. Se o tratamento médico é iniciado na fase inicial, a progressão pode ser controlada. Os pacientes podem fazer qualquer tipo de atividade física sem limitações.

Classe II – Os pacientes são vistos com capacidade física leve, mas limitada. Vê-se que quando os pacientes se envolvem em atividade aumentada, ele fica cansado e tem dor no peito grave junto com palpitações. Uma vez que o descanso é feito, o paciente recupera sua força.

Classe III – Os pacientes são vistos como facilmente fatigados. Os pacientes experimentam dor no peito, juntamente com palpitações. Até mesmo atividades normais as deixam cansadas. No entanto, se o descanso apropriado for seguido, eles recuperam sua força.

Classe IV – Este é o estágio final da insuficiência cardíaca congestiva. Os pacientes são considerados completamente incapazes de fazer qualquer tipo de atividade. Eles têm um desconforto e freqüentemente se queixam de dor no peito. Dor intensa é sentida no peito se qualquer tipo de atividade física é realizada.

Quais são os estágios finais da insuficiência cardíaca congestiva?

O estágio final da insuficiência cardíaca congestiva é caracterizado por inatividade completa e dor torácica intensa com fadiga.

  • Com o aumento da progressão no estado final, o prognóstico geral começa a se deteriorar.
  • A doença se torna mais grave quando o paciente se torna incapaz de realizar quase qualquer atividade física.
  • Várias deficiências funcionais do corpo começam e progridem ao longo do tempo, à medida que o paciente se queixa de dor torácica intensa.
  • Falta de ar grave nos pacientes é prontamente notada.

O paciente tem que ficar na cama durante a fase final da insuficiência cardíaca e tem que ser completamente dependente de um cuidador.

Quais são os fatores de risco da insuficiência cardíaca congestiva?

Insuficiência cardíaca congestiva origina-se principalmente de problemas com o sistema cardiovascular do corpo. Assim, é extremamente importante ir para exames regulares de rotina para garantir o bom funcionamento do coração e suas válvulas. Os fatores de risco incluem

Hipertensão: O aumento da pressão arterial pode levar à insuficiência cardíaca congestiva. A hipertensão é uma das principais causas do aumento da pressão arterial.

Bloqueio da artéria: bloqueios nas artérias podem levar à insuficiência cardíaca congestiva. Esses bloqueios ocorrem devido ao acúmulo de gordura e colesterol nos vasos sanguíneos. Assim, o aumento do teor de colesterol no sangue é um fator de risco. Tais bloqueios inibem o sangue adequado dos vasos sanguíneos, prejudicando-os.

Condições da válvula cardíaca: Isso leva ao próximo fator de risco que é a condição da válvula cardíaca. As válvulas cardíacas são extremamente importantes, pois transportam o sangue para o coração e para os órgãos do corpo. Caso estas válvulas sejam danificadas devido a vazamentos ou obstruções, a circulação é afetada. Por sua vez, o coração humano bombeia o sangue com mais força, o que pode levar à infecção do coração.

Diabetes: Existem outros fatores que podem levar à insuficiência cardíaca congestiva. Eles incluem diabetes , obesidade ou até mesmo qualquer forma de reação alérgica grave ou infecção. A insuficiência cardíaca congestiva pode ser uma doença mortal se a assistência médica adequada não for procurada no momento certo. É uma doença progressiva que torna o paciente completamente acamado com dor torácica aguda devido ao acúmulo de líquido no corpo. O coração não consegue bombear sangue com eficácia, essencial para o sustento.

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment