Anisocoria pode ser curada?

Anisocoria refere-se a uma condição na qual há irregularidade no tamanho das pupilas dos olhos (1, 2, 4) . A anisicoria é uma condição benigna e existem várias causas para ela (2, 4). De fato, alguns estudos revelaram que a maioria das pessoas tem alguma irregularidade no tamanho de suas pupilas quando elas são expostas a pouca luz, mas a diferença não é tão significativa para se tornar um motivo de preocupação (3) . No entanto, uma diferença significativa no tamanho dos alunos indica uma condição médica subjacente, que exigirá tratamento.

Em alguns casos, um indivíduo nasce com Anisocoria, embora seja bastante raro. Pessoas com anisocoria também tendem a ter visão turva ou dupla (5, 6) . Também pode haver perda temporária da visão em alguns casos. Dores de cabeça também são observadas em pessoas com anisocoria (6) . Febre, rigidez de nuca, náusea ou vômito também podem ser vistos dependendo do que está causando Anisocoria em um indivíduo.

O que causa anisocoria?

A Síndrome de Horner é a principal causa de anisocoria, embora alguns medicamentos administrados para infecções oculares também possam causar (1) . Danos ao cérebro e nervos também tendem a causar anisocoria (1) . Uma lesão ocular também é uma das causas mais comuns de anisocoria (1) . Este artigo fornece uma breve visão geral sobre se o Anisocoria pode ser curado.

Anisocoria pode ser curada?

Se um indivíduo não nasceu com Anisocoria, então esse tipo de Anisocoria pode definitivamente ser curado. O tratamento para Anisocoria depende da causa subjacente.

Medicamentos antiinflamatórios para curar anisocoria: Se a inflamação da íris é a causa do anisocoria, então os medicamentos para tratar a infecção e acalmar os medicamentos geralmente eliminam o anisocoria.

Antibióticos ou antivirais para tratar anisocoria: Se infecções bacterianas ou virais são diagnosticadas como causa de anisocoria, antibióticos ou antivirais serão recomendados como uma cura para anisocoria.

Cura Anisocoria com Radiação e Quimioterapia: Anisocoria causada devido a um tumor cerebral pode ser tratada através da remoção do tumor seguido de radiação e quimioterapia .

Cirurgia para curar anisocoria: Anisocoria causada por uma lesão no olho pode exigir tratamento conservador, bem como cirúrgico para tratar a lesão e se livrar de Anisocoria.

Nenhum tratamento necessário: Em alguns casos, a irregularidade no tamanho da pupila é tão pequena que nem é visível a olho nu. Nesses casos, o médico pode considerar o tamanho desigual da pupila como uma variante normal e não recomendar nenhum tratamento. Nestes casos, o Anisocoria desaparece por si mesmo, sem nenhum tratamento.

Às vezes, No Cure for Anisocoria: No entanto, se danos permanentes são causados ​​ao cérebro e ao sistema nervoso, o que resulta em Anisocoria, então torna-se extremamente difícil trazer a pupila afetada de volta ao seu tamanho normal. Em tais casos, Anisocoria permanece mais ou menos permanente.

Conclusão

Para resumir, Anisocoria é uma condição tratável e seu tratamento depende da causa subjacente. Casos muito leves de Anisocoria não requerem tratamento e são considerados temporários. No entanto, Anisocoria causada devido a condições médicas graves, como danos nos nervos ou um tumor requer tratamento agressivo para tratar essas condições e se livrar de Anisocoria.

Assim, recomenda-se que, se um indivíduo tiver grau significativo de anisocoria, ele deve ser avaliado cuidadosamente para descartar qualquer condição médica grave. Se uma condição médica for diagnosticada, o indivíduo deve ser tratado imediatamente para evitar complicações e se livrar do Anisocoria.

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment