Testículos

Epididimite: tratamento, recuperação, causas, sintomas, dicas de enfrentamento

A epididimite é uma condição patológica na qual há inflamação do epidídimo que se situa no fundo do testículo e sua função é armazenar e transportar espermatozóides. A epididimite pode se desenvolver em qualquer indivíduo, independentemente da idade. Esta condição é mais frequentemente do que não causada por infecção bacteriana que pode ser transmitida através de atividade sexual desprotegida, como infecções por gonorréia ou chlamydia.

Quais são as causas da epididimite?

Algumas das causas da epididimite são:

Infecções Sexualmente Transmissíveis: Gonorréia e Clamídia são as bactérias responsáveis ​​pela Epididimite devido a infecções sexualmente transmissíveis. Esta é, de longe, a causa mais comum de epididimite em homens jovens, embora também possa se desenvolver em homens mais velhos e sexualmente ativos.

Epididimite Causada por Outras Infecções: Para homens que não são sexualmente ativos, esta doença pode ser causada por infecções bacterianas devido a uma infecção do trato urinário ou infecção da próstata através da qual a bactéria pode entrar no epidídimo e causar epididimite.

Epididimite Causada por Medicamentos: Um medicamento geralmente usado para problemas cardíacos chamado amiodarona quando administrado em altas doses tende a causar Epididimite.

Epididimite Química: Esta condição se desenvolve quando há um refluxo da urina para o epidídimo. Isso pode ocorrer devido ao trabalho pesado ou atividade extenuante.

Epididimite Causada por Trauma: A epididimite também pode ser causada devido a algum tipo de lesão na região da virilha, como ser atingida por uma bola ou ser agredida, afetando o epidídimo, resultando no desenvolvimento de Epididimite.

Tuberculose: Pode ser raro, mas as bactérias responsáveis ​​por causar doenças como a tuberculose às vezes podem afetar o epidídimo e causar Epididimite.

Quais são os fatores de risco para o desenvolvimento de epididimite?

Alguns dos fatores de risco para o desenvolvimento de Epididimite são:

  • Sexo desprotegido ou ter relações sexuais com um parceiro que tem um histórico de infecções sexualmente transmissíveis, tendo um histórico pessoal de doença sexualmente transmissível.
  • Ter uma história de infecções no trato urinário ou na próstata.
  • Ter uma história de procedimento cirúrgico para o trato urinário com inserção de cateteres e outros instrumentos médicos.
  • Um indivíduo com um pénis não circuncidado tem um alto risco de desenvolver epididimite.
  • Se um indivíduo tem aumento da próstata, então ele predispõe esse indivíduo à epididimite.

Quais são alguns dos sintomas da epididimite?

Alguns dos sintomas da epididimite são:

  • Descoloração avermelhada do escroto
  • Calor na área escrotal
  • Dor e sensibilidade testicular, unilateral ou bilateralmente
  • Dor com micção
  • Maior frequência e urgência
  • Descarga do pênis
  • Dor com relação sexual
  • Caroços testiculares
  • Ampliação dos gânglios linfáticos na região da virilha
  • Dor abdominal inferior ou pélvica
  • Sangue no sêmen
  • Febre baixa.

Como a epididimite é diagnosticada?

Para começar, o médico assistente começará realizando um exame detalhado da área da virilha para procurar qualquer linfonodomegalia. Em seguida, o médico assistente irá verificar as áreas escrotal e testicular para procurar qualquer inchaço dos testículos. O médico assistente também pode realizar um exame retal digital para palpar a próstata para identificar qualquer dor ou aumento da próstata. O próximo passo para o diagnóstico é realizar testes de diagnóstico para incluir:

Triagem para infecção sexualmente transmissível: Para fazer isso, o médico irá obter um espécime da descarga da uretra e enviá-lo para o laboratório para uma análise completa para procurar bactérias como gonorréia e clamídia.

Urinálise e exames de sangue: Isso é feito para procurar por quaisquer infecções no sangue ou na urina, causando os sintomas.

Ultra-som: Este estudo é feito para analisar o fluxo sanguíneo para os testículos. Se o fluxo sanguíneo é menor do que o necessário, então é um caso de torção testicular e, se for superior ao que deveria ser, então é um caso confirmado de Epididimite.

Tratamento e Período de Recuperação da Epididimite

O tratamento de primeira linha para Epididimite bacteriana é antibiótico. A escolha dos antibióticos depende da resposta do indivíduo afetado ao tratamento com certas classes de antibióticos. Se o médico achar que a recuperação não é adequada, os antibióticos podem ser trocados. Nos casos em que a infecção por epididimite é causada por infecções sexualmente transmissíveis, o parceiro do indivíduo afetado também deve ser verificado e tratado adequadamente. É imperativo para o indivíduo afetado tomar o curso prescrito de antibióticos diligentemente mesmo que o indivíduo tenha alívio dos sintomas até que o médico peça para parar a medicação quando a infecção tiver sido completamente eliminada.

Os sintomas da epididimite podem desaparecer em poucos dias, mas a sensibilidade presente na área levará algumas semanas para desaparecer completamente. O indivíduo afetado precisa descansar o suficiente, elevar a área escrotal com um travesseiro ou apoio de almofada, aplicar bolsa de gelo e tomar medicação para aliviar os sintomas enquanto a infecção desaparece.

É imperativo que o indivíduo afetado faça acompanhamento regular durante todo o tratamento para epididimite, a fim de garantir que a infecção tenha desaparecido completamente. Se ainda houver vestígios de infecção, o médico pode prescrever um antibiótico mais forte. A maioria dos casos de Epididimite leva aproximadamente três meses para ser completamente esclarecida. Alguns estudos recentes sugerem que o tratamento para a epididimite pode não ser necessário para meninos jovens que não atingiram a puberdade, já que essa condição é bastante comum e cura por conta própria.

Tratamento cirúrgico: Nos casos em que há formação de um abscesso, pode ser necessário um procedimento cirúrgico para drenar o abscesso. Em alguns casos, o indivíduo afetado pode exigir a remoção completa ou parcial do epidídimo.

Dicas para lidar com a epididimite

Epididimite é uma condição que pode causar muita dor e desconforto. Portanto, para aliviar a dor e o desconforto, os seguintes passos podem ser tomados:

  • O repouso adequado é necessário enquanto o tratamento para a epididimite está acontecendo
  • Tente manter a área escrotal elevada para aliviar o desconforto associado à epididimite.
  • Aplique compressas frias por 15 a 20 minutos duas a três vezes ao dia na área afetada para reduzir o inchaço e a inflamação e aliviar a dor
  • Use suportes atléticos para apoiar o escroto
  • Abster-se de levantar artigos pesados ​​ou realizar qualquer atividade extenuante
  • Abster-se de relações sexuais até que o médico dê o ok para fazê-lo após a infecção da epididimite ter cicatrizado completamente.
Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment