Qual é a falha testicular primária?

A insuficiência testicular primária é uma condição em que os testículos são incapazes de produzir testosterona e espermatozóides. A deficiência de testosterona (o hormônio sexual) leva a uma série de complicações, incluindo diminuição do desejo sexual e desenvolvimento deficiente das características sexuais masculinas, como voz profunda e pêlos faciais. Também interfere nos testículos, pois são incapazes de produzir e nutrir espermatozóides. A insuficiência testicular primária pode ser causada por vários fatores que interferem na espermatogênese de diferentes maneiras. A condição pode ser controlada de várias maneiras e seu prognóstico depende do paciente em questão. Principalmente, a idade do paciente e a extensão da condição determinam quão bem um irá responder ao tratamento dado. No entanto, tanto quanto a falha testicular primária pode ser controlada, a maioria das formas de falha testicular é irreversível.

O que causa a falha testicular primária?

As possíveis causas de falha testicular primária podem ser atribuídas a anormalidades genéticas, trauma aos testículos, medicação, infecções e até mesmo escolhas de estilo de vida. As causas comuns desse distúrbio incluem;

Síndrome de Klinefelter – esta é uma situação em que o gênero masculino tem uma composição cromossômica de “XXY” em vez do acúmulo cromossômico normal de “XY”. É a causa mais comum de insuficiência testicular primária, afetando 0,1% da população masculina.

Criptorquidismo – esta é uma condição caracterizada pela falta de bola (s). É um distúrbio congênito em que a pessoa nasce e surge quando os testículos não descem para a posição correta no escroto.

Câncer e Tratamento do Câncer – esses dois fatores afetam bastante o corpo humano, e uma das complicações comuns dos procedimentos de tratamento e câncer (quimioterapia e radiação) é a infertilidade, especialmente em pacientes com câncer testicular .

Trauma To The Testicles – isto é, quando se experimenta uma lesão nos testículos que causa danos irreversíveis.

Infecções – quaisquer infecções crónicas dentro da região de testículos pode levar a falha testicular primária por exemplo, papeira orquite e diabetes mellitus .

Sinais e Sintomas de Insuficiência Testicular Primária

Devido à incapacidade dos testículos de produzir espermatozóides e testosterona, pode-se desenvolver certos sintomas característicos. Estes sintomas primários de falha testicular incluem:

  • Perda de massa muscular e força
  • Redução do desejo sexual ( libido )
  • Disfunção erétil
  • Crescimento lento ou perda de pêlos faciais e corporais.
  • Infertilidade
  • Crescimento da mama (ginecomastia)

Em crianças e adolescentes em desenvolvimento, eles podem apresentar atraso no desenvolvimento da puberdade, genitália anormal, pênis e crescimento dos testículos comprometidos, bem como desenvolvimento corporal desproporcional de braços e pernas em comparação com o tronco.

Diagnóstico Para Insuficiência Testicular Primária

Um paciente com insuficiência testicular primária pode ser diagnosticado através da avaliação dos níveis de testosterona no sangue, níveis de hormônio luteinizante, exame físico e níveis sanguíneos de antígeno específico da próstata para homens acima de 50 anos de idade. Os níveis de testosterona no sangue total são medidos, e se os resultados indicarem níveis baixos, então o paciente provavelmente tem o distúrbio. Quanto aos níveis de hormônio luteinizante, ajuda a determinar se a falha testicular é primária ou secundária. A insuficiência testicular secundária está associada à insuficiência do hipotálamo e das glândulas pituitárias. O exame físico envolve a observação de quaisquer defeitos físicos que o paciente esteja apresentando, como ausência de pêlos pubianos, pênis de tamanho pequeno e crescimento da mama. Em homens mais velhos (50 anos e acima) são verificados para câncer de próstata o que pode afetar a funcionalidade dos testículos.

Tratamento

Dependendo do objetivo do tratamento, um paciente com insuficiência testicular primária pode ser tratado através da terapia de reposição de testosterona. Envolve o uso de hormônios para estimular os órgãos reprodutivos e melhorar sua funcionalidade em pacientes com esse distúrbio. A terapia com testosterona pode ajudar o paciente a melhorar a fertilidade e a funcionalidade sexual. Se o dano causado for irreversível, o médico pode sugerir a reprodução assistida, usando técnicas como a fertilização in vitro, para ajudar os casais a conceber.

Conclusão

Insuficiência testicular primária ou hipogonadismo hipergonadotrófico é uma condição que interfere com a funcionalidade normal dos testículos. Como resultado, um macho é incapaz de produzir espermatozóides e os níveis de testosterona são baixos devido à produção prejudicada do hormônio sexual testosterona. Como paciente de insuficiência testicular primária, é importante que você esteja ciente do que esperar dessa doença. Você pode lidar fazendo mudanças necessárias no estilo de vida e na dieta e educando-se sobre possíveis complicações futuras. Mais importante ainda, certifique-se de ir para o tratamento para o diagnóstico da causa subjacente e tratamento, o que irá aliviar os sintomas e melhorar a condição.

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment