Endócrino

Acromegalia: causas, sintomas, diagnóstico, tratamento, complicações

Acromegalia é definida como um distúrbio hormonal causado como resultado da superprodução de hormônios de crescimento na glândula pituitária nos anos de adolescência de um indivíduo, como resultado do aumento significativo do tamanho dos  ossos, especificamente das mãos, pés e face. Esta doença geralmente afeta pessoas na faixa etária intermediária. Quando esta doença afeta crianças, pode causar uma condição médica chamada  gigantismoem que as crianças tendem a ter um crescimento ósseo significativamente aumentado e uma altura anormalmente aumentada. Uma vez que a acromegalia é uma doença bastante rara e as alterações no corpo são observadas muito lentamente ao longo do tempo, não são reconhecidas imediatamente e podem levar algum tempo, até mesmo anos, para diagnosticar corretamente a Acromegalia. Se a acromegalia for deixada sem tratamento por muito tempo, pode causar condições médicas graves e até mesmo tornar-se potencialmente fatal, embora existam tratamentos disponíveis que podem tratar a doença e reduzir significativamente os sintomas.

Quais são as causas da acromegalia?

Como dito, na acromegalia a glândula pituitária começa a produzir mais hormônios de crescimento do que o necessário. A glândula pituitária está situada na base do tronco cerebral, atrás da ponte do nariz. A função desta glândula é produzir o hormônio do crescimento, que desempenha um papel importante no crescimento físico de um indivíduo. Quando o hormônio do crescimento é secretado no sangue, resulta na produção de outro hormônio chamado fator de crescimento semelhante à insulina ou IGF-I, que é o hormônio que causa o crescimento dos ossos no corpo. Quando há produção excessiva de hormônio de crescimento, causa produção excessiva de IGF-I, resultando em crescimento anormal de ossos e tecidos do corpo, causando gigantismo. Algumas das causas que resultam em superprodução do hormônio do crescimento estão listadas abaixo:

Tumor Hipofisário: Esta é a principal causa do aumento da produção de hormônios de crescimento. Tumores hipofisários são tumores benignos na glândula pituitária. Este tumor secreta grandes quantidades de hormônio de crescimento, resultando em acromegalia.

Tumores não hipofisários: Em alguns casos de Acromegalia, tumores formados em outras partes do corpo, como os  pulmões ou o  pâncreas, também causam aumento da produção de hormônios de crescimento, causando Acromegalia.

Quais são os sintomas da acromegalia?

O principal sintoma da Acromegalia é o aumento significativo das mãos e pés. Acromegalia também pode resultar em mudanças na forma do rosto com uma mandíbula saliente e sobrancelha, aumento do nariz, lábios grossos.

Alguns dos outros sintomas da acromegalia são:

  • Ampliação das mãos e pés
  • Características faciais grosseiras
  • Pele espessa
  • Sudorese aumentada
  • Presença de marcas na pele
  • Fraqueza muscular
  • Letargia
  • Ronco excessivo
  • Anormalidades da visão
  • Dores de cabeça freqüentes
  • Língua ampliada
  • Mobilidade articular restrita
  • Hepatomegalia
  • Cardiomegalia .

Como é diagnosticada a acromegalia?

Algumas das medidas para diagnosticar a acromegalia são:

  • Medição do hormônio do crescimento e do hormônio do crescimento semelhante à insulina: Para isso, o médico assistente fará uma coleta de sangue em jejum para medir os níveis de GH e IGF-I. Na acromegalia, esses níveis serão elevados.
  • Teste de Supressão do Hormônio do Crescimento: Este teste diagnostica a Acromegalia definitivamente. Neste teste, os níveis de GH são medidos após o consumo de glicose, que tem uma tendência a suprimir os níveis de GH e, se um indivíduo tiver Acromegalia, os níveis de GH permanecerão elevados.
  • Imagem: Se um tumor benigno é suspeito de ser a causa do aumento de GH, o médico pode recomendar  ressonância magnética ou  tomografia computadorizadapara apontar a localização exata do tumor e removê-lo.

Quais são os tratamentos para a acromegalia?

O principal objetivo para o tratamento da Acromegalia é diminuir os níveis de hormônio do crescimento.

Algumas das medidas de tratamento são:

Cirurgia: Um procedimento cirúrgico pode ser feito em casos de tumores benignos, causando aumento da produção de hormônios de crescimento. Este procedimento cirúrgico é chamado cirurgia transesfenoidal. Nesta cirurgia, o cirurgião extrai o tumor hipofisário pelo nariz. Uma vez que o tumor agressor é removido, então a produção do hormônio do crescimento mais ou menos normaliza e há alívio significativo dos sinais e sintomas da Acromegalia. Nos casos em que o tumor é incapaz de ser removido em sua totalidade, os níveis de hormônio de crescimento podem permanecer elevados, necessitando de tratamentos adicionais na forma de radioterapia.

Além do procedimento cirúrgico acima mencionado, certos  medicamentos também são úteis no tratamento da Acromegalia. Estes medicamentos são:

  • Análogos de somatostatina: Medicamentos como Sandostatina e lanreotida podem ser usados. Esses medicamentos prejudicam a produção excessiva de GH e podem ajudar na redução do GH
  • Agonistas da dopamina: Medicamentos como a cabergolina e o Parlodel, que tendem a baixar os níveis de GH e IGF-I
  • Antagonistas do Hormônio do Crescimento: Medicamentos como o Somavert também ajudam a bloquear o efeito do hormônio do crescimento no corpo.

Quais são algumas das complicações da acromegalia?

Algumas das complicações da Acromegalia são:

Acromegalia

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment