Na maioria das vezes, o gás ou “inchaço” é causado pelo distúrbio intestinal agravado.Uma condição que influencia muitas pessoas é causada por um intestino supersensível. Ele não apenas causa problemas com o sistema intestinal, mas também pode provocar inchaço e outros problemas digestivos, como constipação, diarréia e cãibras. Nem todos os estômagos de uma pessoa se ampliam ao longo destas linhas. Em vez disso, eles relatarão suportar uma sensação inchada e incômoda.

Sim, a alface pode causar gases. A grande maioria das pessoas com problemas relacionados ao estômago experimenta um problema em digerir certos tipos de molho na porção de verduras mistas. Isso os leva ao acelerador. No caso de você regularmente comer pratos de saladas ou colocar alface em seus sanduíches, é muito provável que você goste de alface. A alface é o vegetal de folhas verdes mais incluído em saladas prontas para consumo e caseiras. Aparentemente, a alface acabou sendo sinônimo do termo porção de saladas. Alface sem incerteza faria uma inclusão saudável ao seu regime. Ainda coma com alguma restrição por algumas razões. Continue lendo para saber como a alface afeta o sistema digestivo do seu corpo.

Um prato de saladas cheias de alface e legumes é recheado com suplementos estimulantes. No entanto, porções de verduras misturadas muitas vezes levam a alguns problemas também, como gás e inchaço. Caso essas porções de verduras mistas sejam uma nova inclusão em sua dieta, o gás intestinal expandido se torna o principal problema. Mas o inchaço pode diminuir uma vez que seu corpo se acostumar com a alface. Às vezes, o inchaço também pode ser por causa da contaminação alimentar, que pode ocorrer com a nutrição não cozida.

Qual poderia ser a razão para o seu gás e inchaço devido à alface?

Alguns alimentos tendem a fornecer uma quantidade maior de gás do que outros. Pode acontecer no caso do seu sistema relacionado ao estômago ou não ter a enzima certa para quebrar a comida. Ou eles simplesmente não processam bem em seu sistema digestivo.

A nutrição baseada em plantas contém fibras. Legumes normalmente utilizados como parte de saladas como alface contêm altas medidas de fibra. Ajuda a manter as descargas sólidas habituais e dá outras vantagens médicas. Alimentos ricos em fibras podem, em alguns casos, ser complicados, já que as bactérias normalmente predominantes no intestino grosso amadurecem certos tipos de fibras. Em seguida, solicita a geração de gás intestinal.

A alface não contém tanta fibra quanto os outros alimentos; Ainda assim, pode causar gás especialmente quando você não está acostumado a consumir fibra. De vez em quando ocorrendo inchaço depois de saborear verduras mistas também pode ser por causa de intoxicação alimentar e contaminação por germes.

Como por pesquisa, abster-se de alface romana se você tiver gás, pois é mais propenso a causar gás. A alface romana é proficiente na ingestão de metais tóxicos da sujeira através das raízes. Obviamente, esses grandes metais serão transferidos para o indivíduo que ingere alface romana poluída.

Algumas pessoas com a questão do gás relatam que a alface incomoda seus efeitos colaterais. Mas isso não está provado. Inchaço identificado com alface é devido a uma resposta hipersensível em comer saladas. Uma sensibilidade genuína a um determinado vegetal, por exemplo, a alface, é incomum. Outras causas diferentes são significativamente mais prováveis.

Além disso, os impactos da alface causando inchaço em um indivíduo podem não incomodar outra pessoa. Um caso único de inchaço ao comer verduras mistas não é motivo de preocupação.

Soluções para reduzir o gás causado por alface

  • Lavar a alface bem antes de comer pode ajudar a manter problemas relacionados com o estômago, removendo a contaminação.
  • É ideal para comer alface romana orgânica para reduzir o gás.
  • Você pode precisar ficar longe de alface em sua salada, se eles continuarem incomodando você.
  • No entanto, aconselhe um médico a detectar um problema médico oculto, por exemplo, a síndrome do intestino, se o problema persistir.

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment