Infecções

Herpes Genital: Causas, Sintomas, Tratamento, Prevenção, Gravidez

One of  sexually transmitted diseases  more common   or sexually transmitted diseases  is genital herpes. Caused by the Herpes Simplex virus or HSV, genital herpes is as common as it occurs in every six people aged 14 to 49 years. If someone has vaginal or even oral sex with someone with genital herpes, the disease will spread. The infection spreads as the sore herpes fluids carrying the virus comes into contact with someone else. Even unknowingly, the virus can spread from a person who is not aware of this disease. About 32,279 people were found with this disease in England in 2013 and 45 million Americans over the age of 12 were diagnosed with genital herpes. What is shocking is that about 80% of people infected with HSV are unaware of their disease.

Genital herpes is a sexually transmitted disease that is caused by the herpes simplex virus or HSV, mainly of two types – HSV-1 and HSV-2.

Genital herpes spreads from an infected person during sexual intercourse and also through oral sex. Even if the infected person is unaware of the infection, the disease can spread through the skin without sexual intercourse as genital herpes is highly contagious. If the pregnant mother had genital herpes infection, it can pass to the newborn during childbirth.

Genital Herpes Symptoms:

Symptoms or outbreaks of genital herpes are very common and occur largely in infected people. However, sometimes the infected person has no symptoms or the symptoms may be so mild that it is difficult to determine the presence of the virus. Once a person is exposed to herpes sores from the infected person, he or she will also experience symptoms. These can be –

  • Itching in the genitals within two to ten days after exposure
  • After infection, small white and red blisters will occur on the genitals.
  • As   blisters  drip, ulcers can form
  • As ulcers heal, scabs may form on the skin.

There are a few more symptoms of genital herpes, such as mouth, buttocks and anus sores in both men and women who have engaged in any unsafe sex with an infected person. Women may be injured in the cervix, external genitals and entire vagina; while men may have sores on the penis, thighs and scrotum, as well as the canal that connects the bladder to the penis, known as the urethra.

Along with these symptoms of genital herpes, some other symptoms that usually occur are fever, decreased appetite, feeling unwell, swollen groin and lymph nodes, tightness and muscle pain.

Causes of Genital Herpes:

Genital herpes is a disease in which the mucous membranes of the genitals and the skin around this area are infected by a virus called herpes simplex virus or HSV. It spreads during intercourse in any form, from an infected person to one without this infection.

Genital herpes is caused by two types of herpes simplex virus or HSV. They are –

  • Genital Herpes Caused by HSV-1:  This is the type of HSV that causes blisters and sores in the mouth and lips. However, it can spread to the genitals of the mouth during oral sex. Recurrence of symptoms of this type of virus is less frequent than HSV-2.
  • Genital Herpes Caused by HSV-2:  This is the type of HSV that causes genital herpes. It can spread through body secretions and through skin-to-skin contact or sexual contact. It is highly contagious and the most common cause of this disease.

HSV cannot survive long outside the body. Therefore, the infection is very unlikely to spread by using the same towel, toilet or other items used by the infected person.

Genital Herpes and Pregnancy:

Genital herpes during pregnancy is a very difficult problem to treat. If you already have the disease or first acquired it during pregnancy, it can cause serious problems for your baby. If herpes is passed to the fetus in the womb, it can cause an even more lethal disease, neonatal herpes. Also, if you have the condition, your baby is very likely to get the condition during the birthing process.

When in the womb, if the virus infects the child, the condition can lead to a problem as serious as miscarriage. The mother is then more susceptible to premature birth. Even then, as the disease is passed on to the baby, the baby will encounter other difficulties, such as blindness or brain damage, and may even die.

Se você tem esta doença ou mesmo se você não sabe que tem herpes genital ou não, você precisa consultar o seu médico. Se o médico descobre que o vírus está presente em seu corpo, ele lhe dará medicamentos para garantir que você não encontre sintomas ou que o surto não ocorra pelo menos durante o processo de nascimento da criança. Mesmo se isso acontecer, a maneira mais provável de ter seu filho seguro da doença é ir para uma cesariana.

Prognóstico do Herpes Genital:

O vírus, uma vez que entra no corpo, nenhum remédio pode curá-lo. A infecção pode recorrer e os surtos são frequentes e ocorrem várias vezes em um ano. No entanto, tratamentos e medicamentos podem diminuir ou diminuir a frequência de ocorrência ou surto dos sintomas do Herpes Genital. Assim, ao longo do tempo, os pacientes em tratamento são vistos como menos propensos a espalhar a doença, pois eles mesmos conseguem combater o vírus. No entanto, o vírus permanece dentro do corpo e não pode ser eliminado completamente.

Diagnóstico do Herpes Genital:

Os sintomas do herpes genital podem facilmente distinguir esta doença dos outros e os médicos podem examinar fisicamente a doença. No entanto, existem alguns outros testes de diagnóstico que podem ajudar o médico a determinar claramente a doença. Esses testes são –

  • Cultura viral: Ao raspar uma amostra da ferida ou recolhendo o líquido das bolhas, a presença do HSV pode ser cultivada e diagnosticada em laboratório.
  • Teste de PCR ou reação em cadeia de polimerase: Neste teste, uma amostra de seu sangue é coletada da ferida ou do líquido espinhal e o DNA é testado para verificar a presença de HSV e seu tipo.
  • Exame de sangue: Mesmo se você não tiver os sintomas ou surtos, se você já teve a infecção que pode ser testada por este simples exame de sangue, onde a presença do anticorpo HSV mostraria a presença do HSV no passado.

Tratamento e cura para o herpes genital:

Herpes genital não tem cura e uma vez que um indivíduo é infectado com este vírus HSV ou Herpes Simplex, ele irá persistir para sempre dentro do corpo. O vírus ataca seus sintomas às vezes e, em seguida, desaparece automaticamente, com o potencial de retorno recorrente. Os tratamentos que são oferecidos para a pessoa infectada com Herpes Genital são administrados para controlar os sintomas e diminuir a freqüência das costas recorrentes.

Medicamentos que são dados para prevenir os sintomas ou diminuir a gravidade do Herpes Genital incluem os medicamentos antivirais como Aciclovir, Valaciclovir e Famciclovir. Esses medicamentos ajudam as feridas a cicatrizar mais cedo, reduzem a frequência de recorrência e também diminuem a chance de transmitir o vírus a outras pessoas.

Prevenção do Herpes Genital:

O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível e, portanto, tendo relações sexuais, o sexo oral ou anal é a forma mais comum de adquirir e disseminar a doença. Por isso, é muito importante que, quando os sintomas surgem, você não tenha qualquer relação sexual com um parceiro infectado. Limitar a atividade sexual a uma pessoa não infectada é a melhor maneira de prevenir a ocorrência do Herpes Genital. Se você estiver fazendo sexo com um parceiro infectado com Herpes Genital, é muito importante que você use preservativo de látex durante toda a relação sexual. Mesmo sexo oral não é recomendado se o seu parceiro sexual tiver feridas na boca devido ao HSV. Deve-se ter em mente que apenas os preservativos de látex podem prevenir esta doença e nenhum outro tipo de preservativos, como os preservativos da membrana animal, pode preveni-la. Além disso,

Lidar com Herpes Genital:

Descobrir que você foi diagnosticado com herpes genital pode ser angustiante e você vai achar que a raiva persiste devido a uma sensação de incapacidade de ter uma vida sexual regular pela frente. No entanto, ao tomar os comprimidos, a frequência e a intensidade dos sintomas podem ser reduzidas em grande medida. Com o uso do preservativo, a vida sexual normal pode ser mantida, com o fator em mente que, no momento do surto, não deve haver relação sexual alguma. Os parceiros sexuais podem sempre optar por ter masturbação mútua, onde você se masturbará mutuamente manualmente.

Se você é uma mulher e tem essa doença, é muito importante que você não se entregue à ducha. Isso ocorre porque o babaca pode levar e espalhar a doença até o trato genital. Quanto mais você puder impedir que o fluido genital alcance ou entre em contato com outras partes do corpo, maior será a probabilidade de diminuir a intensidade da doença. Caso contrário, tomar pílulas regulares garantirá que os sintomas sejam bem controlados e não ocorram com frequência.

O herpes genital é uma doença muito comum que não ameaça a vida. No entanto, não pode ser curado completamente; em vez disso, fica com você pelo resto de sua vida, uma vez que tenha ocorrido. Com tratamentos e medicamentos adequados, sua extensão pode ser reduzida e uma vida normal pode ser levada.

Leia também:

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment