Quais são as mudanças no estilo de vida para linfadenite mesentérica?

O mesentério é uma membrana que liga nossos intestinos à parte de trás da parede abdominal. Os gânglios linfáticos aqui presentes ficam inflamados, devido a algum motivo. Isto leva a linfadenite mesentérica. A linfadenite mesentérica é mais comumente observada em crianças pequenas e adolescentes.

A linfadenite mesentérica geralmente melhora sozinha e o tratamento muitas vezes não é necessário. No entanto, o tratamento sintomático pode ser realizado para aliviar o desconforto. Além disso, antibióticos podem ser necessários em caso de infecção bacteriana. Muito descanso é recomendado, pois ajudará a criança a se recuperar rapidamente. Aumento da ingestão de líquidos é recomendado para que a febre, vômitos e diarréia não causem desidratação. Aplicando uma compressa quente na área afetada no abdômen pode revelar-se benéfico para aliviar o desconforto.

O fator mais importante a ser considerado aqui é descansar bastante. Esta doença é vista principalmente em crianças e adolescentes. Ambos os grupos de crianças são muito ricos em energia e, portanto, podem encontrar-se em um local apertado quando se trata de descansar adequadamente. Como é, a linfadenite mesentérica está associada a fadiga geral e mal – estar .

Há muito cansaço visto nesta doença. Se em tais casos, o adolescente afetado ou a criança esgota toda a energia restante; torna-se difícil para o corpo se recuperar rapidamente. Portanto, descansar bastante é de suma importância e é uma mudança de estilo de vida recomendada.

A criança afetada deve estar bebendo muitos líquidos. A linfadenite mesentérica, se associada a outros sintomas como vômitos ou diarreia, pode ser responsável pela perda grave de líquidos, causando desidratação. Portanto, beber muitos líquidos pode garantir que o equilíbrio de fluidos necessário seja mantido e essa é uma boa mudança no estilo de vida.

O abdômen tende a ser sensível na linfadenite mesentérica e também há um grau de dor no abdômen. Aplicar uma compressa quente pode ajudar a aliviar o desconforto causado pela dor e pela sensibilidade.

Se essas mudanças no estilo de vida forem combinadas com o tipo certo de alimento, ele pode se mostrar benéfico na recuperação da linfadenite mesentérica. Alimentos ricos em fibras podem ser consumidos, pois as fibras melhorarão a saúde digestiva e ajudarão a reduzir a dor abdominal . Além disso, alimentos condimentados e oleosos devem ser evitados, a fim de evitar qualquer irritação ao sistema digestivo. As frutas cítricas podem causar um problema, mas não há provas para sustentar essa teoria. Alimentos gordurosos, bebidas cafeinadas como café, bebidas carbonatadas, bebidas gaseificadas e bebidas alcoólicas devem ser evitadas.

Linfadenite mesentérica não é uma doença perigosa e vai diminuir por conta própria. Tratar a causa irá tratá-la. No entanto, qualquer um dos sintomas listados acima deve ser levado ao conhecimento do médico imediatamente para fazer um diagnóstico correto.

Sinais e sintomas de linfadenite mesentérica

O sintoma mais comum da linfadenite mesentérica é a dor abdominal, que pode estar no lado inferior direito na maioria das vezes. No entanto, pode se espalhar às vezes para outras partes também. Pode haver sensibilidade no toque no abdômen. Febre pode estar presente às vezes. Como mencionado acima, a linfadenite mesentérica é causada devido a muitas razões. Dependendo da causa, os outros sintomas podem variar, como pode haver vômitos ou diarréia ou ambos estão presentes, náuseas e mal-estar também podem estar presentes.

Alguns sintomas de linfadenite mesentérica podem ser semelhantes aos de alguma outra doença, como pode haver dor abdominal, febre e vômitos, como em apendicite. Portanto, é necessária uma avaliação médica imediata para descartar outras condições. Se o sintoma for principalmente de dor abdominal, e se esta dor for acompanhada de outros sintomas como febre, diarréia, vômito, perda de apetite, mal-estar, alterações no hábito intestinal, procure ajuda médica.

Leia também:

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment