MS pode ir não tratada?

EM ou esclerose múltipla é um problema que ocorre no cérebro ou na medula espinhal e pode levar à incapacidade parcial ou completa. Nessa condição, o sistema imunológico do corpo ataca a bainha que protege as fibras nervosas e cria uma barreira para obstruir a comunicação entre o cérebro e o corpo. Com o tempo esta doença pode levar a danos permanentes ao sistema nervoso.

Os sintomas da esclerose múltipla não são consistentes; varia dependendo de qual nervo é afetado e até que ponto é afetado. Algumas pessoas perdem a capacidade de realizar até mesmo uma tarefa simples, enquanto em alguns o problema persiste sem nenhum sintoma. Até à data não é conhecida nenhuma cura eficaz para a EM, mas o tratamento atempado pode ajudar a reduzir o tempo de recuperação e também a gerir melhor os sintomas.

Como discutido acima, os sintomas da EM variam de um indivíduo para outro, dependendo do nervo afetado, mas há alguns sintomas comuns conhecidos:

MS Causas

A causa exata da EM não é conhecida, mas é considerada como um dos problemas auto-imunes em que o sistema imunológico do corpo ataca os próprios tecidos. Neste caso, o sistema imunológico do corpo destrói a camada protetora das fibras nervosas presentes na região do cérebro e da medula espinhal. Quando a proteção externa é destruída e as fibras nervosas são expostas, a velocidade com que a mensagem viaja no corpo diminui ou, às vezes, fica bloqueada. Não há provas válidas para justificar por que a esclerose múltipla ocorre em alguns indivíduos, mas os especialistas acreditam que o padrão genético, bem como as condições ambientais, desempenham um papel significativo em seu desenvolvimento.

Complicações MS

Como é um distúrbio do nervo, as complicações associadas a esse problema também são muito graves. Indivíduos que sofrem de MS também são propensos a desenvolver:

Diagnóstico MS

Não há testes diretos para diagnosticar esclerose múltipla; é diagnosticado através de diagnóstico diferencial. A esclerose múltipla é diagnosticada, o que pode exibir sintomas semelhantes. Se os médicos anteciparem a ocorrência de EM, confirme que eles prescrevem uma série de testes e exames médicos.

Exames de sangue – isso ajuda a identificar os sintomas idênticos à esclerose múltipla. Isso ajuda no diagnóstico da doença o mais cedo possível.

Spinal Tap – Neste canal medular, uma pequena amostra de fluido é retirada e enviada para o laboratório para exame detalhado. Esta amostra pode exibir um comportamento anormal, que está intimamente associado à esclerose múltipla.

RM – Este exame revela se o cérebro e a medula espinhal estão infectados ou não. Neste processo, uma injeção intravenosa de cor diferente é usada para destacar as lesões. Essa é uma indicação de que o problema está no status ativo.

Teste do Potencial Evocado – Neste sistema, registra-se o modo como o sistema nervoso reage contra estímulos. Neste teste, o estímulo elétrico é usado e pode-se ver o padrão visual em movimento. Eletrodos, por outro lado, podem medir a velocidade pela qual a informação está viajando no corpo.

Tratamento MS

Como discutido acima, não há cura específica para a esclerose múltipla, mas a medicação ou tratamento é focado em aumentar a velocidade de recuperação após o ataque. Além disso, a progressão drástica pode ser experimentada no gerenciamento dos sintomas dolorosos do problema. Em alguns casos raros, os sintomas são tão leves que não requerem tratamento.

Medicamentos são prescritos para reduzir a inflamação do nervo para controlar a freqüência de ataque. Existem alguns efeitos colaterais desses medicamentos, como insônia, alterações de humor, pressão alta, retenção de líquidos e assim por diante. Se o problema for diagnosticado precocemente, a medicação adequada pode ajudar a obter alívio máximo dos efeitos dolorosos.

Leia também:

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment