Qual é o melhor remédio para a MGUS ou gamopatia monoclonal de significado indeterminado?

Medicamentos para gamopatia monoclonal de significado indeterminado são prescritos de acordo com os sintomas disponíveis. MGUS prejudica a densidade do osso e causa fraturas ósseas. Por isso, os médicos recomendam o bisfosfonato para elevar a densidade do osso. Estes medicamentos são ibandronato, alendronato, risedronato e ácido zoledrônico.

A gamopatia monoclonal de significado indeterminado (MGUS) é uma condição benigna que leva ao aparecimento de uma proteína anormal (proteína M) no sangue. Estas proteínas são formadas a partir dos glóbulos brancos. Eles são produzidos por células plasmáticas na medula óssea. Essas proteínas são formadas quando o corpo reage para combater qualquer infecção. Eles são formados em vez de anticorpos. Eles circulam no sangue e permanecem em níveis estáveis ​​por anos sem causar um sintoma. Eles levam a lenta degeneração do osso, resultando em baixa densidade óssea e fraturas ósseas.

A incidência de gamopatia monoclonal de significado indeterminado é mais observada em idosos com mais de 70 anos. Sua incidência é maior na idade de 85 anos ou mais. É detectado incidentalmente em exames de sangue de rotina feitos para outros problemas de saúde. Os machos são mais afetados que as fêmeas. A exposição a pesticidas pode te arriscar a concentração de proteínas M no sangue permanece estável e constante por quase 25 anos. Não precisa de nenhum tratamento, pois não causa um grande efeito na saúde. Pode prosseguir lentamente para complicações graves, como mieloma, linfoma, etc.

Sintomas de Gamopatia Monoclonal de Significância Indeterminada

A maioria dos casos de MGUS não apresenta nenhum sinal ou sintoma. Esta doença é diagnosticada acidentalmente em um exame de sangue feito para outras condições. Em casos raros, os seguintes sintomas estão presentes:

  • Sensação de formigueiro
  • Dormência devido ao envolvimento dos nervos
  • Fraqueza nos nervos
  • Erupções cutâneas ou irritação na pele
  • Perda óssea ou fraturas ósseas

Tratamento para Gamopatia Monoclonal de Significância Indeterminada

A gamopatia monoclonal de significado indeterminado não representa nenhum sinal ou sintoma. Não há necessidade de tratamento. Tem um progresso lento para complicações sérias, como linfoma, mieloma, etc. Portanto, é essencial monitorar os níveis de proteína M para manter um olho no progresso constante da doença. Recomenda-se fazer check-ups frequentes se houver um alto risco de desenvolvimento de complicações.

O MGUS é tratado seguindo as

Wait And Watch – a doença não representa sintomas, por isso não precisa de tratamento. O médico fica de olho nos sinais e sintomas do desenvolvimento da doença. Inicialmente, os sintomas são monitorados a cada 3-4 meses, então pode ser feito a cada 6-8 meses quando os sintomas não se desenvolvem. Esses sintomas incluem

  • Fraqueza e cansaço o dia todo
  • Dor em todo o corpo
  • Febre e suores noturnos
  • Perda de peso inexplicável
  • Sangramento
  • Dor de cabeça
  • Tontura
  • Mudanças na visão ou capacidade auditiva
  • Anemia ou outras doenças do sangue
  • Aumento dos gânglios linfáticos, fígado ou baço
  • Problemas relacionados ao coração e rins.

O melhor tratamento para gamopatia monoclonal de significado indeterminado é esperar e observar os sintomas da MGUS para progredir para complicações sérias.

A gamopatia monoclonal de significado indeterminado (MGUS) é uma condição que se desenvolve no corpo pelo aumento da idade. É determinado pela presença de proteínas anormais no sangue. Essas proteínas são produzidas quando o sistema imunológico do corpo luta contra infecções e elas são produzidas em vez de anticorpos. Esta doença não causa um impacto significativo na saúde. Pode estar associado a outras doenças ao mesmo tempo. Ela se desenvolve principalmente em pessoas idosas e tem um progresso muito gradual em doenças graves.

Leia também:

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment