A minociclina funciona no tratamento da AR e quais são seus efeitos colaterais?

A AR é uma doença auto-imune, na qual o sistema imunológico começa a atacar o revestimento das articulações do corpo, causando um acúmulo de líquido que leva à dor nas articulações e inflamação por todo o corpo. Embora existam várias opções de tratamento disponíveis, mais pesquisas estão sendo conduzidas para encontrar o melhor tratamento possível para a AR. A minociclina funciona na artrite reumatóide? Vamos tentar responder a essa pergunta e discutir o papel da Minociclina na artrite reumatóide.

Embora os especialistas ainda estejam incertos sobre o que exatamente causa a AR, acredita-se que uma mistura de fatores ambientais e genéticos esteja por trás disso. Ao longo de grande parte do século 20, os médicos continuaram a acreditar que a RA foi causada como resultado de alguma infecção oculta, devido a que eles começaram a prescrever antibióticos para tratar a doença. Mas a minociclina realmente funciona na artrite reumatóide?

A minociclina é um antibiótico comumente prescrito pertencente à classe de drogas da tetraciclina. Está em uso há mais de 30 anos e ajuda a combater uma série de infecções. Estudos recentes realizados com o antibiótico mostraram que ele também tem propriedades anti-inflamatórias, neuroprotetoras e imunomoduladoras. Portanto, a questão, a minociclina funciona na artrite reumatóide.

O grupo de drogas de tetraciclina tem sido utilizado de forma eficaz desde o período de 1960 para tratar os sintomas da artrite reumatóide. A minociclina também faz parte disso.

No entanto, com o advento de novas drogas, o uso de minociclina diminuiu. No entanto, muitos estudos de pesquisa mostraram que a minociclina foi muito benéfica para o tratamento da artrite reumatóide.

A Minociclina Funciona na AR?

A questão mais comum enfrentada por muitas pessoas que sofrem de artrite reumatóide e aquelas envolvidas no tratamento da artrite reumatóide é a Minociclina na artrite reumatóide. Muitos ensaios clínicos e pesquisas realizadas desde o final da década de 1930 mostraram que há bactérias envolvidas na ocorrência da AR. Além disso, estudos de pesquisas controladas e ensaios clínicos do uso de minociclina para o uso da AR concluíram que o antibiótico é benéfico e moderadamente seguro para o uso por pessoas que sofrem de AR.

Alguns outros antibióticos também foram usados ​​para o mesmo propósito. Estes incluem compostos de sulfa, rifampicina e outras tetraciclinas. No entanto, os resultados não foram os mesmos. A minociclina tem sido pesquisada em muitos estudos duplo-cegos, além dos ensaios clínicos, devido às amplas propriedades desse antibiótico em particular.

A maneira exata pela qual a minociclina ajuda a AR não é entendida claramente. Acredita-se que a minociclina afeta a sintase do óxido nítrico no organismo, responsável pela degradação do colágeno no organismo. A minociclina também melhora a interleucina-10 no organismo, o que impede a produção de uma citocina pró-inflamatória. O antibiótico também é conhecido por suprimir a função das células B e T no sistema imunológico.

Em geral, acredita-se que a minociclina tenha um efeito sinérgico, o que significa que aumenta o tratamento da artrite reumatóide quando é combinada com outros medicamentos ou com anti-inflamatórios não esteroides (AINEs).

A minociclina não é aprovada pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA para uso na artrite reumatoide (AR). É por isso que é prescrito como um medicamento “off-label”. O uso de drogas off-label significa que o medicamento foi aprovado pelo FDA para um propósito específico, mas não foi aprovado para uso em uma finalidade diferente. Apesar disso, um médico ainda pode ir em frente e usar a medicação para diferentes fins. Este é o caso porque a FDA controla rigorosamente o processo de teste e aprovação de medicamentos, mas não tem uma palavra a dizer sobre o uso das drogas no tratamento de pacientes.

Estudos mostrando os benefícios da minociclina na artrite reumatóide

Ao considerar se a minociclina atua na artrite reumatoide, o conhecimento de alguns estudos pode ser útil. Uma meta-análise realizada em 2003 no Toronto Western Hospital de 10 estudos analisou a classe de antibióticos de tetraciclina para o tratamento da artrite reumatóide e comparou com o uso de placebo na AR. A meta-análise concluiu que o tratamento com tetraciclina, especialmente minociclina, mostrou melhora clinicamente significativa nos sintomas da AR.

Em 2001, um estudo foi publicado na Arthritis & Rheumatology, que é o jornal oficial do American College of Rheumatology. O estudo contou com 60 participantes e comparou o tratamento com AR com minociclina ao tratamento com hidroxicloroquina. A hidroxicloroquina é um DMARD (medicamento antirreumático modificador da doença) usado no tratamento da artrite reumatóide. O estudo concluiu que a minociclina era realmente mais eficaz do que a hidroxicloroquina para o tratamento precoce da AR seropositiva.

A mesma equipe de pesquisa também fez um acompanhamento de quatro anos e analisou 465 pacientes que participaram do estudo anterior. Desta vez, em vez de hidroxicloroquina, a equipe usou placebo e minociclina. O estudo de acompanhamento descobriu que os pacientes que foram tratados com minociclina tiveram menos remissões e também necessitaram de menos terapia com métodos tradicionais. Isto foi verdade mesmo em casos que tiveram o curso de minociclina de tratamento apenas por 3 a 6 meses. Estes estudos apoiam o fato de que a minociclina atua na artrite reumatóide e pode ser usada em seu tratamento.

Todos esses estudos focaram no uso a curto prazo da minociclina. Depois de examinar muitos estudos, o falecido Dr. Thomas McPherson-Brown, que era um renomado reumatologista, afirmou que o tratamento com AR com minociclina começará a mostrar melhora significativa dentro de 2 a 3 anos. Por três anos, o tratamento mostraria firmemente um estágio de remissão, juntamente com melhorias nos sintomas da AR.

Existem efeitos colaterais no uso de Minociclina no tratamento da AR?

Como se acredita que a minociclina funciona na artrite reumatóide, é importante entender os possíveis efeitos colaterais. Embora a minociclina geralmente seja bem tolerada pela maioria das pessoas, existem alguns possíveis efeitos colaterais, embora não sejam muito graves. Esses incluem:

Conclusão

A minociclina, quando usada em longo prazo, é conhecida por melhorar significativamente os sintomas da AR e ajuda a colocar os pacientes em remissão. Embora não seja mais usado amplamente hoje em dia, definitivamente tem sido comprovado que tem benefícios para o tratamento da AR. Muitos estudos provaram que a minociclina pode funcionar na artrite reumatóide. No entanto, como cada caso é diferente, seu médico seria o melhor juiz para decidir se a minociclina funcionaria ou não no seu caso e se o antibiótico beneficiaria você.

Leia também:

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment