Medicamentos

Quais são os sintomas e efeitos da retirada do beta bloqueador?

A hipertensão arterial (hipertensão) é um problema comum em todo o mundo e pode ter consequências graves para a saúde. A hipertensão arterial é tratada por muitos medicamentos e o betabloqueador é um deles, o que ajuda a reduzir a pressão sangüínea. Como estes medicamentos são tomados regularmente e por um longo período, é importante conhecer os sintomas e efeitos da retirada do beta-bloqueador.

Como a pressão alta pode afetar os vasos sanguíneos e danificar os principais órgãos, os betabloqueadores são usados ​​para controlar efetivamente a pressão arterial e prevenir complicações. Os betabloqueadores também são extensivamente prescritos para pacientes que sofrem de alto nível de ansiedade e estresse. Junto com a hipertensão arterial, os betabloqueadores são úteis no tratamento de doenças como frequência cardíaca anormal, dor anginosa e quando há um risco aumentado de insuficiência cardíaca.

O uso de betabloqueadores pode ser reduzido quando o coração começa a funcionar normalmente. Mas quando uma pessoa que está acostumada a tomar beta-bloqueador é solicitada a interromper seu uso, muitos outros sintomas podem se tornar mais proeminentes. Os betabloqueadores ajudam o coração a normalizar normalizando os hormônios do estresse. Se os medicamentos forem interrompidos, pode ter efeitos reversos. Quando o uso do betabloqueador é interrompido, pode causar alguns efeitos, que são chamados de sintomas de abstinência. Retirada de betabloqueadores pode causar vários sintomas que são bastante incomuns em sua aparência e ocorrência.

Quais são os sintomas da retirada do beta bloqueador?

Os seguintes sintomas e efeitos da retirada do beta-bloqueador são sentidos com bastante frequência pelos pacientes:

  • Os tremores frequentes que podem ser graves são um dos sintomas mais comuns de abstinência de beta-bloqueadores.
  • Quando o bloqueador beta é interrompido de repente, os problemas no funcionamento do coração, para os quais o medicamento foi prescrito, podem recorrer. Este é um efeito comum da retirada do beta-bloqueador. Isso pode causar novamente pressão alta, angina ou  dor no peito e também aumentar o risco de insuficiência cardíaca e ataques cardíacos .
  • Como um efeito da retirada do beta-bloqueador, o fluxo sanguíneo para o coração aumenta e pode causar aumento da transpiração.
  • Da mesma forma, falta de ar frequente,  mesmo sem colocar muito esforço físico, também é outro sintoma comumente experimentado de abstinência de beta-bloqueadores.
  • Dores de cabeça freqüentes  e  enxaqueca são um dos efeitos comuns da retirada do beta-bloqueador.
  • Cãibras e dores em diferentes partes do corpo, mesmo estando ativo, também são efeitos bastante comuns da retirada do beta-bloqueador.
  • Outro sintoma comumente experimentado de abstinência de beta-bloqueadores é sentir-se abalado e até desmaiar.
  • O ritmo cardíaco irregular, conhecido como arritmia, também pode ser um resultado da retirada do beta-bloqueador.
  • Outros sintomas comuns de abstinência de beta-bloqueadores incluem ganho de peso, pés frios e fadiga.

Alguns dos sintomas menos comuns de abstinência de beta-bloqueadores, que são mais proeminentes em pacientes com um sistema imunológico mais fraco incluem

  • Depressão  e estresse
  • Insônia  e dificuldade em dormir
  • Ficando sem ar durante a execução das atividades que exigem menos entrada física.

Efeitos da abstinência do betabloqueador e do diabetes

Pacientes diabéticos precisam ter cuidado ao tomar betabloqueadores sobre baixos níveis de açúcar e também sobre os efeitos da retirada do beta-bloqueador. Como esses medicamentos podem reduzir os batimentos cardíacos, pode ser difícil avaliar os sintomas de baixa de açúcar no sangue, o que pode ser uma preocupação em diabéticos. Assim, o monitoramento adequado do nível de glicose no sangue, controle da dieta e ingestão regular de alimentos é essencial para evitar níveis baixos de açúcar no sangue, ao tomar beta-bloqueadores.

Hormônio da tireóide e beta bloqueador de retirada

Além dos sinais acima, os efeitos da retirada do betabloqueador também podem estar relacionados ao hipertireoidismo . O hipertireoidismo tem sintomas como tremores , aumento da ansiedade e da frequência cardíaca. Como esses sintomas são semelhantes aos sintomas da retirada do betabloqueador, pode ser difícil diferenciá-los. Isso pode dificultar o diagnóstico da doença e há chances de atraso no tratamento, o que pode afetar gravemente a saúde.

Colesterol e beta bloqueador de abstinência

Os efeitos da retirada do betabloqueador também são sentidos nos níveis de triglicérides e colesterol. Súbita beta bloqueador retirada pode reduzir o colesterol bom e aumentar o colesterol ruim, o que pode afetar a saúde, em grande medida.

Ataques Cardiovasculares e Retirada de Beta-Bloqueadores

O uso de betabloqueadores durante um longo período de tempo reduz a freqüência cardíaca e parece funcionar normalmente. Quando há uma retirada súbita do betabloqueador, a adrenalina em seu corpo pode se tornar mais sensível, o que pode aumentar subitamente a frequência cardíaca. Isso coloca uma tensão excessiva no coração, o que pode aumentar o risco de ataques cardíacos.

Angina e Dor no Peito

O bloqueio da artéria coronária é bastante comum e muitas vezes pode causar angina ou dor no peito. Como efeito da retirada do betabloqueador, há maiores chances de dor torácica e também de ataques cardíacos ou infarto do miocárdio.

Hipertensão

Betabloqueadores são usados ​​para o tratamento de hipertensão arterial ou hipertensão. Se os beta-bloqueadores forem repentinamente interrompidos, a pressão sanguínea pode voltar a aumentar. Além disso, os efeitos da retirada do betabloqueador podem causar aumento da ansiedade e do estresse, que podem se apresentar com sintomas como palpitações e sudorese excessiva.

A interrupção repentina dos betabloqueadores pode causar muitos sintomas indesejáveis ​​e, muitas vezes, precisa de monitoramento. Os sintomas e efeitos da abstinência de beta-bloqueadores são mais notados, mas às vezes podem ser confundidos com sintomas de outros distúrbios. Portanto, é necessário que os beta-bloqueadores, caso sejam obrigados a parar, sejam feitos de forma adequada e apenas com orientação médica. Os médicos geralmente recomendam a redução da dose, o que ajuda a reduzir gradualmente a dose e também monitorar parâmetros específicos de saúde. Isso permite que o corpo se ajuste lentamente a doses reduzidas, reduzindo assim o risco de sintomas indesejáveis ​​e efeitos da retirada do beta-bloqueador.

Especialista em Dor at | 425-968-1599 | [email protected]

Eu sou o Dr. Ruby Crowder e sou especialista em medicina pulmonar e cuidados intensivos. Eu me formei na Universidade da Califórnia, em San Francisco. Eu trabalho no Hospital Geral de São Francisco e Centro de Trauma de Zuckerberg. Eu também sou professor associado de medicina na Universidade da Califórnia, em San Francisco.

Eu pesquisei a epidemiologia e o manejo da tuberculose em países de alta incidência e publiquei muitos remédios e artigos relacionados à saúde sobre o Exenin e em outras revistas médicas.

Finalmente, gosto de viajar, mergulhar e andar de mochila.

Leave a Comment